sexta-feira, 14 de julho de 2017

Compesa recebe certificação por práticas sustentáveis e padrões internacionais de gestão ambiental

Duas estações de tratamento, de água e esgoto, em Petrolina, receberam a Certificação NBR ISO 14.001/2015; outras 13 unidades da companhia também estão sendo avaliadas


Divulgação/Compesa
   A Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa é a primeira empresa de saneamento do Brasil a conquistar a Certificação NBR ISO 14.001/2015, concedida  em função das práticas sustentáveis e o comprometimento da companhia em atender aos padrões internacionais de gestão ambiental. As duas primeiras unidades da Compesa certificadas pelo padrão de qualidade foram a Estação de Tratamento de Água (ETA) e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Petrolina, no Sertão do São Francisco. A boa notícia foi anunciada pelo governador Paulo Câmara (PSB), durante a realização do Pernambuco em Ação, que aconteceu nesta sexta-feira (14/07), no município.

   A conquista da certificação, na opinião do presidente da Compesa, Roberto Tavares, é um reconhecimento do esforço da companhia em adotar práticas sustentáveis  tanto na gestão como nas unidades operacionais. “O meio ambiente é a nossa preocupação constante. Mudamos a nossa marca justamente para inserir o conceito da sustentabilidade, além da criação de uma diretoria específica para tratar da gestão ambiental da empresa”, reforça Tavares.

   O  objetivo da  ISO 14001/2015  é  permitir que as organizações que a adotam, respondam às necessidades cada vez mais exigentes de proteção ambiental. Segundo Aldo Santos, diretor de Articulação e Meio Ambiente da Compesa, essa conquista demonstra o reconhecimento das ações sustentáveis desenvolvidas pela empresa na melhoria das condições de saúde da população, resultado de muito trabalho, responsabilidade e cuidado com o meio ambiente. A Empresa Certificadora Alemã BRT’UV-TUV NORD GROUP   foi contratada pela empresa RS2 Consultoria para realizar  auditoria em 15 unidades operacionais e administrativas da Compesa, sendo as unidades operacionais as primeira contempladas.

Outras unidades operacionais e administrativas  já estão sendo  avaliadas pelos auditores da certificadora alemã, com o objetivo de ampliar a melhoria da gestão ambiental, a exemplo do Centro Administrativo Eduardo Campos, em Santo Amaro ( sede da Compesa), as Estações de Tratamento de Água de Pirapama  e Gurjaú, no Cabo de Santo Agostinho. Também estão na lista para certificação a ETA Tapacura, em Jaboatão dos Guararapes  e Botafogo, em Igarassu.

Imprensa Compesa

Nenhum comentário:

Postar um comentário