Redes socias

Brasil Multi Vídeos

Brasil Multi Vídeos
O seu canal de entretenimento

RDS

domingo, 15 de dezembro de 2019

Jovem é estuprada às margens da BR-232, em Belo Jardim

   Uma jovem foi estuprada na noite do último sábado (14/12), em Belo Jardim, no Agreste. Segundo a Polícia Militar, a vítima caminhava pelas margens da BR-232, no bairro Frei Damião, quando foi abordada por um homem. Ela foi levada para um matagal onde o estupro aconteceu.

   A jovem recebeu ajuda e foi levada para a Delegacia de Polícia Civil, onde foi feito um Boletim de Ocorrência.


G1 Caruaru e Região

sábado, 14 de dezembro de 2019

Concurso: Secretaria de Saúde do Recife faz seleção para 73 vagas

Blog do Magno Martins


   A Secretaria de Saúde do Recife abriu, neste sábado (14/12), as inscrições para uma seleção simplificada com 73 vagas temporárias para médicos da atenção primária. Segundo o edital, o salário base é de R$ 11. 942,22, acrescido de adicional por desempenho e gratificações.

   Os contratos têm duração de 12 meses, podendo ser prorrogados por igual período. Os selecionados devem atuar em equipe multiprofissional. A carga horária de trabalho é de 40 horas.


Concurso tem 695 vagas com salários de até R$ 13,5 mil no Recife

   As inscrições acontecem via postal. Os candidatos devem preencher os formulários, que constam no edital publicado no Diário Oficial do Recife deste sábado (14/12), e anexar cópia dos documentos solicitados.

   O material deve ser encaminhado à Diretoria Executiva de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde, situada na Rua Alfredo de Medeiros, 71, no Espinheiro. Outras orientações devem ser consultadas no edital.

   A seleção acontece com etapa única de avaliação curricular. As inscrições acontecem até o dia 23 de dezembro e são gratuitas. O resultado final está previsto para o dia 3 de março de 2020.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Uma brincadeira de Natal: Baile do Menino Deus celebra 16 anos de apresentações no Marco Zero do Recife

O espetáculo, que existe há 36 anos e reúne 70 mil pessoas nos três dias de celebração, terá a estreia do grupo Bongar e acontecerá de 23 a 25 de dezembro, atraindo ainda mais turistas para a capital pernambucana.


Foto Morgana Narjara
   O Baile do Menino Deus é o verdadeiro natal pernambucano, capaz de levar turistas de todo o Brasil para Recife, a fim de assistirem, em meio a mais de 70 mil pessoas, o espetáculo dirigido por Ronaldo Correia de Brito e produzido por Carla Valença, da Relicário Produções. A edição de 2019, que acontecerá entre os dias 23 e 25 de dezembro, será a 36ª apresentação do grupo, sendo que há 16 anos a encenação é realizada, gratuitamente, no Marco Zero. O evento é uma tradição lúdica de final de ano, sendo que a cada nova montagem, são reveladas surpresas. Este ano, por exemplo, será a estreia do grupo Bongar, na peça dos Santos Reis, e também subirá ao palco o cantor Carlos Filho que interpretará a música Ciganinha. O corpo de baile, composto por onze bailarinos, também está renovado, bem como o figurino e a cenografia.

    Dentre todas as mudanças, a grande novidade é a estreia do Bongar, grupo de percussionistas e cantores do terreiro Xambá, que apresentará um percussionista de apenas cinco anos, o Guilherme, um talento precoce. Guitinho de Xambá, integrante do grupo originado em Olinda, comenta sobre a participação do artista mirim e a presença desta representatividade negra que vem do Quilombo Urbano do Portão do Gelo: “Para nós, da cultura negra, estar presente no Baile é muito simbólico e desafiador. E estamos levando conosco Guilherme, uma criança de apenas 5 anos, que toca os tambores da Xambá com muita propriedade, responsabilidade e respeito. Vai ser um momento lindo.” Quanto a expectativa para a apresentação, ele conta: “Participar do Baile do Menino Deus é uma honra e uma experiência ímpar, pois trata-se de uma das maiores produções cênicas de Pernambuco, que envolve também música, literatura, memória, com mais de três décadas de existência. O que mostra quão importante é o Baile para a população não só do Recife, mas de Pernambuco”.

   Ao longo dos seus 36 anos, a peça vem incorporando cada vez mais elementos da linguagem popular nacional na celebração do Natal, justamente uma data marcada por tantos símbolos de cultura estrangeira. A ressignificação que o Baile promove à data aproxima o público ainda mais da celebração. Carlos Filho, que em 2019 terá um novo papel ao cantar o solo da Cigana, ressalta a importância do evento para Recife e também para o desenvolvimento pessoal e convívio dos artistas: "A grande importância do Baile é sua potência de atingir um público de todas as idades e proporcionar o acesso a um espetáculo ao ar livre, num espaço público tão simbólico para o Recife. Internamente, o Baile também funciona como uma grande ‘companhia’ que seleciona artistas de diversas áreas. É bem rico esse convívio, mesmo que provisório, com parceiros tão diversos que, apesar de morarem na mesma cidade/região, não têm uma outra boa oportunidade de fazer arte juntos".

   Estas interações entre linguagens artísticas são ressaltadas por Carlos, que também comenta sobre sua experiência de amadurecimento pessoal ao longo dos anos de espetáculo: “É um processo bem intenso pra mim. A direção de Ronaldo é bem criteriosa e ele sabe o que quer. Eu venho do universo da música e ter que dialogar com dança e teatro me coloca numa zona de fricção desconfortável, mas muito instigante. Tanto que ando bem viciado nisso de querer estar nesse lugar o tempo inteiro. Eu atuo em mais de um personagem, ora masculino (anjo), ora feminino (pastora), ora bicho (borboleta) e agora a novidade da cigana/cigano, tudo isso tem me exposto de uma forma que só com o tempo terei precisão para avaliar o crescimento. A sensação é que o Baile aqui não termina, o Baile aqui principia. Sempre". Para a construção de seu novo personagem, o artista está em pleno processo de criação: “Farei um cigano/cigana que canta uma música belíssima que já estou apaixonado desde o momento que eu a ouvi. Estou em processo de desenvolvimento com Ronaldo para encontrar, no palco o sentido desta criatura, respeitando o texto, mas revelando ao público algo novo, como acontece a cada ano."

   Dentre os solos da peça, outro destaque também é Silvério Pessoa, que estará em quatro atos, sendo que há 15 anos integra a rede de artistas do Baile: “Me sinto feliz e orgulhoso por fazer parte desta grande montagem, desta superestrutura e, ao mesmo tempo, por fortalecer e representar essa história lírica, milenar, que emociona”. Sobre fazer parte do evento há tantos anos, ele pontua: “É uma grande responsabilidade, convivemos com músicos eruditos dialogando com o popular, não deixa de ser uma experiência emocional, tem que estar bem para passar a emoção que o Baile exige, no sentido de ser algo marcante nas vidas das pessoas”.

   O dramaturgo Ronaldo Correia de Brito, que está em ritmo de preparação, destaca o coro infantil deste ano, dizendo que talvez seja o melhor que já tiveram. Depois de tantas histórias e montagens,

   Brito acredita que, apesar do Baile ter se atualizado bastante nos últimos dois anos, sempre houve um respeito para que jamais se afaste da sua dramaturgia original, que lhe dá unidade. Esta observação é corroborada pela Leda Alves (Secretária de Cultura de Recife). “Este é o milagre da encenação. A produção de Carla Valença, da Relicário Produções, transformou o Baile no acontecimento mais importante das festas natalinas do Recife. Como linguagem cênica, não existe nada comparável a este espetáculo, pois trata-se da mescla de várias culturas do nosso estado, numa força única de Pernambuco. Podemos ser vistos por qualquer público, em qualquer espaço do mundo. Pela qualidade de encenação que alcançamos, ganhamos reconhecimento e, hoje, pessoas dos mais diversos lugares do país e do mundo vêm ao Recife assistir ao Baile. Ainda assim, precisamos de um investimento maior para atrair mais turistas, como acontece no Carnaval e na festa de São João. Estamos na campanha e na luta por isso”, finaliza.


Luma Araújo

Compesa e BRK Ambiental premiam escola de Jaboatão dos Guararapes

   A quarta edição do Concurso Missão Ambiental, ação resultante do trabalho social realizado pela Compesa e BRK Ambiental nas escolas municipais e estaduais da Região Metropolitana do Recife, já tem o seu vencedor. Nesse ano, quatro escolas concorreram no concurso e todas apresentaram projetos sobre educação ambiental e o engajamento social entre alunos e professores com as comunidades onde estão inseridos.

   Com o tema ‘Saneamento básico: nós temos?’, a Escola Municipal Orlando Breno, localizada no bairro do Curado I, em Jaboatão dos Guararapes, foi a vencedora desta edição do concurso e trouxe à discussão um projeto de sensibilização comunitária sobre a percepção do saneamento básico e as boas práticas que devem ser praticadas por todos. Palestras na sala de aula, leituras em grupo sobre o assunto, além de outras atividades, foram realizadas para a preparação da turma participante.

   Cerca de 30 alunos do 4º ano do ensino fundamental, junto com os professores, fizeram uma pesquisa de campo pelo bairro com o intuito de conhecer a realidade do local onde vivem e a percepção dos próprios moradores sobre o saneamento. Também reduziram a utilização de copo plástico na escola, como forma de minimizar os impactos no meio ambiente. Ao final, eles produziram um livro de registros com todas as ações realizadas.

   Todas as escolas participantes realizaram os projetos dentro da temática proposta, que era “Promovendo a sustentabilidade na comunidade escolar com foco no saneamento”. As outras escolas que concorreram no concurso foram a Padre João Collignon (2º lugar) e Carmela Orrico Lapenda (3º lugar), de São Lourenço da Mata, e a Escola Municipal Jerônimo Gadelha (4º lugar), de Abreu e Lima. “Por meio de ações como esse concurso, fomentamos a educação ambiental e a cultura do saneamento nas escolas, levando o conhecimento às crianças e professores, que se tornam multiplicadores desses temas”, comenta a coordenadora de Responsabilidade Socioambiental, Karine Mourato.


O prêmio

   A premiação para o grupo vencedor será dividida entre a escola (troféu, ecobaú, contendo calendário, jogos educativos com temas relacionados à sustentabilidade e educação ambiental), o professor (um leitor de livros digitais e kit Missão, contendo carregador portátil, caderno e ecobag) e os alunos (medalhas, certificado de participação, calendário, tablet, kit Missão, contendo estojo escolar, boné, camisa e  ecobag,  e passeio de catamarã pelo Rio Capibaribe e visita ao Espaço Ciência). Para as outras escolas que chegaram à fase final, todas receberão um ecobaú contendo dois jogos educativos e certificados de participação para a instituição e alunos, além de um passeio para o Universo Compesa (2º e 3º lugar) e Jardim Botânico (2º lugar). As equipes que ficaram em 2º e 3º lugares também vão receber o kit Missão.

O Programa Missão Ambiental – Projeto desenvolvido por meio da área de Responsabilidade Socioambiental da parceria público-privada entre a Compesa e a BRK Ambiental para abordar temáticas ambientais e sustentáveis nas escolas das redes municipal e estadual da Região Metropolitana do Recife (RMR) através de oficinas, apresentação de filmes e jogos educativos.


Debora Ramalho
BRK Ambiental em Pernambuco

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Homem compra caminhonete de luxo pelas redes sociais e é detido dirigindo o veículo clonado em Garanhuns

Garanhuns Notícias


   Um homem de 51 anos que conduzia uma caminhonete de luxo furtada em Alagoas foi detido na segunda-feira (09/12) à noite pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 423, em Garanhuns, no Agrestre. O veículo teria sido adquirido por R$105 mil, em uma negociação através das redes sociais.

   Durante uma fiscalização no quilômetro 92 da rodovia, os policiais abordaram uma caminhonete ocupada apenas pelo motorista. Ao verificar o documento do veículo, foi constatado um registro de roubo de uma Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran), na cidade alagoana de Girau do Ponciano.

   Em um procedimento de identificação veicular, foi constatado que a caminhonete era clonada e havia sido furtada em setembro do ano passado no município de Palmeira dos Índios, também em Alagoas.

   O condutor informou que havia adquirido o veículo na troca por outra caminhonete e complementado o pagamento em dinheiro. Ele foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil de Garanhuns, que irá investigar o caso.

No Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual (13/12), oftalmologista defende acesso universal à saúde ocular

Novaflex Isenções
   Nesta sexta-feira (13/12), o Instituto de Olhos do Recife comemora o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Visual. A ação visa conscientizar a sociedade pernambucana sobre a importância do acesso universal à saúde ocular e ao exame com médico especialista em oftalmologia. “Essas são condições essenciais para a redução de casos de cegueira passíveis de prevenção”, destaca o oftalmologista e especialista em catarata e glaucoma, Pedro Falcão, do IOR. “Um segundo objetivo é garantir para pessoas cegas ou com baixa visão a acessibilidade, a mobilidade e a igualdade de condições”, destaca o médico.

   Criada em 1961, a data é de extrema importância, considerando que a população estimada de pessoas com deficiência visual no mundo é de 285 milhões, sendo 39 milhões cegos e 246 milhões com baixa visão. Dados do IBGE, de 2010, revelam que do total da população brasileira, 23,9%, ou seja, mais de 45 milhões de pessoas declaram ter algum tipo de deficiência, dentre as quais predomina a visual, representando 3,5%. São mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 582 mil cegas e 6 milhões com baixa visão.

   Segundo o doutor Pedro, os níveis de acuidade visual ocupam um amplo espectro de possibilidades, que vai desde a cegueira total até a visão normal. “Entre os dois extremos estão patologias como miopia, astigmatismo, ambliopia, hipermetropia, que não são necessariamente deficiências visuais, mas que na infância devem ser identificadas e tratadas precocemente, porque podem interferir no processo de desenvolvimento e aprendizagem”, orienta. Já a deficiência visual pode ser definida como a perda total ou parcial, congênita ou adquirida da visão, com nível de acuidade visual variando da cegueira até a visão subnormal.

VISÃO SUBNORMAL – A visão subnormal engloba diferentes níveis de baixa visual, dentre elas a ambliopia ou visão residual. Caracteriza-se pelo comprometimento da visão e do campo visual, mesmo após tratamento ou correção. “As pessoas com esse quadro podem ler textos impressos ampliados ou com uso de recursos óticos especiais”, explica o doutor Pedro.

   Definir nuances dessas manifestações é complexo, devido à variedade e à intensidade de comprometimento das funções visuais. “Essas funções envolvem desde a simples percepção da luz até a redução de acuidade do campo visual, o que interfere e limita a execução de tarefas do dia-a-dia”, explica o oftalmologista. De acordo com ele, em alguns casos, pode estar presente o nistagmo, que é um movimento rápido e involuntário dos olhos, agente redutor da acuidade visual e causador de fadiga durante a leitura.

CEGUEIRA - Por ser um órgão exposto a fatores externos, como radiação ultravioleta, poluição, medicamentos e outros agentes químicos ou físicos, o olho fica vulnerável a doenças que, inclusive, podem se agravar com a idade e levar o paciente à cegueira. A cegueira é a perda total da visão ou baixíssima capacidade de enxergar, levando a pessoa a necessitar do sistema braille áudio ou digital, como meio de leitura e escrita.

   Além disso, a baixa visão e a cegueira reduzem as informações que a pessoa recebe do ambiente, restringindo os dados para a construção do conhecimento sobre o mundo. “Por isso, o acesso universal à saúde ocular é imprescindível, posto que é a forma mais eficiente e insubstituível de reduzir os casos de cegueira passíveis de prevenção”, alerta.

DEFICIÊNCIA – Ao longo dos anos, os termos que definem a deficiência foram se adequando à evolução da ciência e da sociedade. Atualmente, o termo correto a ser utilizado é “Pessoa com Deficiência”, que faz parte do texto aprovado pela Convenção Internacional para Proteção e Promoção dos Direitos e Dignidades das Pessoas com Deficiência, aprovado pela Assembleia Geral da ONU, em 2006, e ratificada, no Brasil, em julho de 2008.

   Para além das várias conquistas na legislação mundial e brasileira, da inserção no mercado de trabalho e nos métodos de ensino, há muito por fazer para garantir a plena inclusão de pessoas com deficiência visual. “Precisamos avançar ainda mais na inclusão social, na acessibilidade e combater qualquer tipo de discriminação ou preconceito”, reforça o doutor Pedro. A Lei Brasileira da Inclusão (13.146/2015), conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência, estabelece as condições mínimas de acessibilidade para garantir os direitos e promover a inclusão social das pessoas com deficiência. 


Veronica Fox
GCI Comunicação

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

WhatsApp vai parar de funcionar em alguns celulares; veja quais

Aplicativo vai perder a compatibilidade com sistemas operacionais mais antigos


Saiu no Olhar Digital


   O WhatsApp é o aplicativo de mensagem mais utilizado no Brasil e é muito difícil encontrar alguém que não tenha o app baixado em seu smartphone. Porém, a partir de fevereiro de 2020, algumas pessoas podem não ter mais acesso a ele. Isso porque o aplicativo vai perder a compatibilidade com sistemas operacionais mais antigos.

   Aqueles que usam Android 2.3.7 e iOS 8, além de versões anteriores, não conseguirão mais utilizar o aplicativo após fevereiro do ano que vem. Até essa data, porém, a empresa alerta que alguns recursos podem parar de funcionar a qualquer momento. Além disso, usuários de todos os celulares com o sistema do Windows Phone não vão poder mais usar o aplicativo depois do dia 31 de dezembro.

   Segundo comunicado, o WhatsApp é compatível com celulares com Android 4.0.3, iPhone com iOS 9 e aparelhos selecionados com KaiOS 2.5.1, além das versões mais recentes desses sistemas operacionais.


Quais celulares perderão o WhatsApp?

   A partir de 1º de janeiro de 2020, o mensageiro não vai funcionar em celulares com os seguintes sistemas operacionais:

  • Android 2.3.7 e versões anteriores;
  • iOS 8 e anteriores.

TIM surpreende envelopando metrô do Recife com TIM CHIP TOP

Mirella Alves - Latina PR


   Quando se fala em conquistar a atenção do consumidor, os limites parQa a criação são vencidos rapidamente com campanhas surpreendentes. A TIM, por exemplo, seguindo o seu DNA inovador, envelopou quatro vagões do metrô do Recife com a comunicação do seu novo TIM CHIP TOP, fazendo dos 80m de extensão do veículo um verdadeiro trem azul. A mídia pode ser conferida até março de 2020 por quem trafega pela linha Centro (linhas vermelha e laranja), que cobre as principais estações da cidade.

   “Buscamos impactar nossos clientes nas suas atividades do dia a dia, e os pontos de circulação de transporte público atendem diretamente esse nosso desejo. A ideia é ir até o cliente, mostrando de forma inusitada e próxima o que a TIM tem desenvolvido para atender às suas necessidades. Com a ação do metrô, aqui no Recife, estamos alcançando cerca de 6 milhões de pessoas/mês que frequentam as estações e vamos continuar criando novas oportunidades de chegar sempre mais perto do nosso público alvo”, conta Nathalia Cimi, gerente de Trade Marketing da TIM Nordeste.

   Além da plotagem dos vagões, a TIM está atuando com outros formatos de mídia nas principais estações do Grande Recife e ações de ativação com promotores.

COMPESA ESTREITA RELACIONAMENTO COM LÍDERES COMUNITÁRIOS

   A Compesa realizou a primeira de uma série de encontros com líderes comunitários de Caruaru, no Agreste. O objetivo é aproximar a empresa dos porta-vozes da população para fortalecer o relacionamento e atender às demandas da forma mais efetiva possível. A reunião aconteceu na Estação de Tratamento de Água do Salgado (ETA-Salgado).

   Queremos estar cada vez mais próximos dos representantes das comunidades, ouvir as necessidades e dar conhecimento sobre nossa estrutura e rotina de trabalho. Não temos como resolver todas as questões, devido a atual oferta hídrica da região, mas queremos que conheçam nossas obras estruturadoras que estão em andamento, entendam o nosso funcionamento e apresentem aos moradores”, destaca o gerente da Compesa em Caruaru, Mário Heitor.

   Ainda durante o encontro, Mário Heitor apresentou cada coordenador e as atribuições deles na Unidade de Negócios para que os líderes possam direcionar as demandas para os setores correspondentes, quando necessário. “Apenas as demandas que não forem resolvidas pelo 0800 081 0185 devem ser trazidas. Sem o registro de atendimento, com protocolo, o trabalho fica inviabilizado. É importante passar detalhes. Isso ajuda a gente a ganhar tempo e resolver a questão com brevidade", frisou. Outro ponto de apoio ao cliente são as lojas de atendimento localizadas no Expresso Cidadão Caruaru (Caruaru Shopping – Avenida Adjar da Silva Casé, nº 800, Bairro Indianópolis) e na Estação Shopping (Rua Frei Caneca, nº 152, Bairro Maurício de Nassau).

   O coordenador de produção de Jucazinho, George Ramos, reforçou a causa do rodízio em Caruaru. “Jucazinho contava com 204 milhões de volume de água, para abastecer 11 cidades. Hoje, a capacidade é de 1.6% desse montante, pouco mais de 4 milhões de volume de água, que talvez não chegue em março ou abril de 2020. Desde 2016, com o colapso do Sistema, colocamos um flutuante para captar o volume morto da barragem”, detalhou. O gerente Mário Heitor ainda destacou o andamento de obras importantes para a região, a exemplo das adutoras de Serro Azul, Alto Capibaribe e do Agreste.

   O presidente da Associação dos Moradores do Residencial Alto do Moura (AMRAM), Francisco Góes, destacou o valor desse tipo de encontro: "É muito importante, porque a gente passa a entender melhor a dinâmica de funcionamento da Compesa e podemos repassar melhor para os moradores". Para o presidente da Associação dos Moradores do Residencial Xique Xique, Wellington Santos, a ação é muito importante. “Essa interação entre Compesa e comunidade, principalmente nesse tempo crítico de crise hídrica, é fundamental, até para que a gente também conscientize o morador", finalizou.


Alessandra Costa (Oficina Comunicação)

sábado, 7 de dezembro de 2019

Criança fica presa dentro de panela de pressão e é resgatada por bombeiros no Grande Recife

G1 PE

   Uma criança de 1 ano e 9 meses de idade ficou presa dentro de uma panela de pressão e foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros. O caso aconteceu em Goiana, na Região Metropolitana do Recife, na noite da última sexta-feira (06/11).

   A menina estava brincando com a panela quando entrou nela, ficou presa pela cintura e não conseguiu mais sair, segundo o Corpo de Bombeiros, que foi acionado pela mãe da criança. O resgate teve início às 18h19, na Rua Nova Goiana, e durou aproximadamente uma hora.

   Após tentarem retirar a criança de dentro da panela normalmente, mas sem êxito, os bombeiros utilizaram ferramentas de corte para resgatar a menina, que não ficou ferida na ocorrência.

   “Apesar do susto, mãe e filha passam bem. A genitora prometeu que brincaria de outra coisa”, informou o Corpo de Bombeiros por meio de nota.'