Redes socias

AgresTv

AgresTv
assista ao vivo: http://www.facebook.com/agrestv

quinta-feira, 24 de julho de 2014

O adeus a Ariano Suassuna



   Após 16 horas de velório, o corpo do escritor, dramaturgo e poeta Ariano Suassuna foi enterrado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, no Grande Recife, nesta quinta-feira (24/7). O sepultamento foi precedido pela leitura de dois poemas, a pedido da viúva, Zélia de Andrade Lima. Um dos netos do casal, João Suassuna, recitou "Acahuan", que Ariano escreveu em homenagem a seu pai, e "A mulher e o reino", feito para a esposa. Todos os parentes acompanharam a leitura muito emocionados, e Zélia foi amparada por eles.

   Durante a cerimônia, que durou aproximadamente uma hora, muitos fãs e amigos também prestaram suas últimas homenagens ao escritor. A neta Germana Suassuna, psicóloga, fez questão de destacar a importância da população no momento de despedida de seu avô. "Dentro da corda (que separava os familiares e amigos dos admiradores), está o Brasil oficial. Mas meu avô gostava mesmo era do Brasil real, que está fora da corda", disse, seguida de muitos aplausos.

   O caixão chegou ao cemitério pouco antes das 17h, após ter desfilado em carro aberto, em um veículo do Corpo de Bombeiros, fazendo o percurso desde o Palácio do Campo das Princesas, local do velório. Ainda no palácio, no centro do Recife, os netos de Ariano carregaram o caixão até o carro, ao mesmo tempo em que os presentes aplaudiam e cantavam -- o frevo "Madeira que cupim não rói" e o grito de guerra do Sport, time do coração do autor. Um dos filhos de Ariano, o artista plástico Dantas Suassuna, acompanhou o caixão do pai durante o trajeto. A cerimônia de sepultamento contou ainda com salva de tiros, a execução instrumental da Ave Maria e da Oração de São Francisco e uma chuva de pétalas.

   No percurso de 40 minutos até o cemitério, muitas pessoas foram às ruas do Recife e Olinda para acompanhar a passagem do corpo de Ariano Suassuna. A população aplaudia quando o carro do Corpo de Bombeiros passava e entoava o nome do escritor paraibano. No Cemitério Morada da Paz, familiares e amigos também seguiram de perto o caixão de Suassuna até o local onde foi enterrado.
   






Fonte: G1

2 comentários:

  1. Grande perda para Pernambuco, grande perda para o Brasil!

    ResponderExcluir
  2. Pernambuco em luto! Perdemos o Imortal, mas herdamos a riquesa de seu legado! Obrigada mestre!

    ResponderExcluir