Redes socias

AgresTv

AgresTv
assista ao vivo: http://www.facebook.com/agrestv

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Paulo Câmara fala ao G1 sobre seca, violência, educação e arte no interior

Do G1 Caruaru

   O governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), deu entrevista exclusiva ao G1 Caruaru e Região nesta quarta-feira (17/12). Em pauta, assuntos que tiveram destaque no portal e demandas da população que possuem grande relevância para o interior do estado. São questionados os seguintes tópicos: seca, violência e drogas, estado de escolas e salário de professores, estruturação de unidades de saúde e das polícias, obras não concluídas e fomentos ao aparato artístico-cultural.

   Durante a conversa, Câmara se referiu a Eduardo Campos, morto em agosto deste ano, e à gestão que se encerra. Na questão sobre a seca, destacou que o ex-governador "tomou esforços de fazer um plano de convivência com o semiárido - o primeiro nacional que efetivamente planeja essa convivência pros próximos anos com conjunto de obras, tanto de poços como local para armazenamento de água, sistemas de abastecimento de água simplificados, pequenas barragens, produtividade melhor para a agricultura em períodos de estiagem". Para ele, ações como estas dinimuirão os efeitos, podem preservar os rebanhos e garantir as safras.

   Indagado sobre a queixa para que artistas regionais participem de maneira mais efetiva nos eventos do estado, o governador eleito diz que a atenção continuará a mesma. Para ele, o trabalho da pasta de Cultura é positivo. "O número de recursos aumentou muito na área de cultura, isso foi claro. Nós temos hoje o Funcultura democrático, que chega a todos, e a nossa determinação junto aos novos secretários é de que a cultura - que é uma coisa tão importante, tão forte - esteja presente tanto nas nossas escolas, mas também em cada região do estado".

   Paulo Câmara ainda convoca a população para que, a partir de 2015, ajude a governador o estado, para "promover as ações de melhoria em todas as áreas - educação, segurança, infraestrutura, agricultura, cultura - e chegarmos a todos os locais".


Nenhum comentário:

Postar um comentário