Redes socias

AgresTv

AgresTv
assista ao vivo: http://www.facebook.com/agrestv

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Manifestantes bloqueiam trechos da BR-232 e da BR-104 em Caruaru

Do G1 Caruaru e Região

   Manifestantes bloquearam trechos da BR-232 e da BR-104 na manhã desta sexta-feira (28/04) em Caruaru. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-232, sentido São Caetano, manifestantes queimaram pneus na rodovia.

   O mesmo aconteceu no início da manhã na BR-104, nas proximidades da 4ª Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran-PE) em Caruaru. Pontos de bloqueio também foram identificados na zona rural, nas vilas do Rafael e de Lajes.

Nilton Mota discute parcerias para fortalecimento da Agricultura em Lagoa do Carro


   O secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Nilton Mota, foi até o município de Lagoa do Carro, na última quinta-feira (27/04), para tratar com a prefeita Judite Botafogo (PSDB-PE) de ações importantes para fortalecimento do meio rural do município, como perfuração de poços, distribuição de sementes e PAA Leite. Durante a reunião, o secretário ainda recebeu a demanda de instalação de uma unidade de abate de galinha caipira.

   "Esse encontro representa um passo importante na construção de parcerias com o município, que visam beneficiar sobretudo a população rural que mais necessita de políticas públicas para continuar a viver e trabalhar no campo", pontuou o secretário Nilton Mota.

   Participaram da reunião, os vereadores Marquinhos (PP-PE) e Van (PSC-PE); o secretário de Agricultura de Lagoa do Carro, José Ailton Ferreira; a professora Zete; Júnior Botafogo, secretário de Administração; o jornalista Elielson Lima; o radialista Carlos Peruca; e o empresário Eduardo Cerquinho.

Cecília Araújo


Gerência de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária

Armando comemora delegação da BR-423, mas vai cobrar empenho do Estado

Ana Luisa Souza/Divulgação
   O senador Armando Monteiro (PTB) comemorou a parceria do governo federal com o Estado para a duplicação da BR-423, no trecho que liga os municípios de São Caetano a Garanhuns, no Agreste. O anúncio foi feito na quinta-feira (27/04), durante visita do ministro dos Transportes, Maurício Quintella, a Pernambuco. O petebista afirmou que vai acompanhar e fiscalizar a realização desse convênio para que o projeto saia do papel, um desejo antigo da região. A obra está empenhada há mais de três anos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

   Para a duplicação do trecho entre São Caetano e Garanhuns, que compreende cerca de 80 quilômetros de extensão, o governo federal vai bancar a maior parte dos recursos: 80% do orçamento previsto. O Estado vai arcar com apenas os 20% restante. A benfeitoria está orçada em quase R$ 90 milhões.

   A duplicação da BR-423 é uma luta antiga do senador Armando Monteiro, que está empenhado em colaborar para que a obra se torne uma realidade. Em outubro de 2013, o petebista esteve em audiência com o então ministro dos Transportes, César Borges, para tratar da benfeitoria. À época, Borges oficializou a Armando que estava sendo revisado o anteprojeto para publicar o edital de licitação.

   A obra da duplicação foi inserida no PAC e o senador Armando Monteiro acompanhou junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes de Pernambuco (DNIT-PE) o andamento do projeto. A previsão é que o DNIT-PE publique a licitação até o final deste ano.

   Para garantir recursos à duplicação da BR-423, o senador Armando Monteiro apresentou ao Orçamento Geral da União (OGU) uma emenda de bancada com valor de R$ 100 milhões. Do total, o governo aprovou o valor de R$ 17.833.395 milhões para ser reservado à obra.
Imprensa de Armando Monteiro

Pousada da Paixão oferece pacote promocional para XVI Cavalgada de Santana

   Dos dias 07 a 09 de julho, será realizada a XVI Cavalgada de Santana, em Fazenda Nova. O evento cultural reúne cavaleiros de toda a região para celebrar a tradição das tropas e boiadas. O kit para participar do evento inclui camisa, boné, bebidas e participação em toda programação festiva com forró pé-de-serra e shows artísticos.  Para os interessados, o kit está sendo vendido na recepção da Pousada da Paixão, no Restaurante Andrades (Bar de Zé de Tintim), Ele e Ela Lanches e no Mercadinho Vem que Tem, todos localizados em Fazenda Nova, e a Diamantinho Jóias, em Caruaru. O kit pode ser adquirido até o dia 20 de junho pelo preço promocional de 200,00 + 2 kg de alimentos. Mais informações estão disponíveis através da recepção da Pousada da Paixão pelo telefone: (81) 3732.1602 ou pelo e-mail: contato@pousadadapaixao.com.br.

Jornalismo Oficina Comunicação

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Pernambuco sediou Simpósio Compras de Alimentos da Agricultura Familiar

Programa do MDSA, de âmbito nacional, foi lançado com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária


   Pernambuco sediou, nesta quinta-feira (27/04), no Centro de Convenções, o Simpósio Compras de Alimentos da Agricultura Familiar para Atendimento de Órgãos Públicos – Região Nordeste, promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário – MDSA. O programa, de âmbito nacional, foi lançado no Estado com o apoio do Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA), através da Secretaria Executiva de Agricultura Familiar (Seaf). A expectativa de negócios para este ano é da ordem de R$ 260 milhões. 

   “O programa é de fundamental importância no sentido de impulsionar e fortalecer a agricultura familiar, tão importante para o nosso Estado, sobretudo nesse momento tão desafiador que estamos enfrentando, de seis anos de estiagem. Dialoga com as políticas públicas em Pernambuco em benefício dos nossos agricultores, marcando um novo momento na produção e comercialização, envolvendo os estados do Nordeste, por meio de parcerias”, comentou o secretário Nilton Mota, que representou o governador Paulo Câmara no evento, ressaltando que o programa promove inclusão econômica e social com fomento à produção sustentável. Atualmente, Pernambuco conta com cerca de 270 mil estabelecimentos da agricultura familiar.

   No simpósio foi apresentado o passo a passo do processo, por meio da integração entre compradores e fornecedores, bem como houve a assinatura de contratos de fornecimento entre as cooperativas de agricultores familiares e os órgãos da administração pública de todas as esferas de Governo, em especial o Comando Militar do Nordeste (CMNE). Aproximadamente 500 pessoas participaram do simpósio.

   Dezoito cooperativas do Nordeste fizeram amostra com degustação de produtos da agricultura familiar aptos a comercialização, das quais 10 cooperativas são de Pernambuco. No período da manhã, houve a apresentação do painel de trabalho “Estratégia de compras públicas para agricultura familiar: conhecendo a agricultura familiar e seu potencial produtivo”. À tarde, os participantes puderam acompanhar o painel “Desafios e oportunidades para atendimento – decreto número 8.473, de 22 de junho de 2015”. O evento foi encerrado após a formação de mesas de diálogos.

   As compras são feitas pela modalidade Compra Institucional do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), definida como compra da agricultura familiar, realizada por meio de chamada pública para o atendimento de demandas de consumo de alimentos.  São permitidas para quem fornece alimentação, como hospitais públicos, forças armadas (Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Força Aérea Brasileira), presídios, restaurantes universitários, hospitais universitários, refeitórios de creches e escolas filantrópicas, dentre outros.

   Poderão ser fornecedores os agricultores e agricultoras familiares, assentados da reforma agrária, silvicultores, aquicultores, extrativistas, pescadores artesanais, comunidades indígenas, comunidades quilombolas e demais povos e comunidades tradicionais que possuam Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Percentual mínimo - O decreto 8.473/2015 estabelece um percentual mínimo de 30% a ser observado por órgãos públicos para aquisição de produtos provenientes da agricultura familiar. Os próximos encontros estão previstos para ocorrer em São Paulo e Porto Alegre.

Cecília Araújo

Gerência de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária

LAURA GOMES RECEBE ALUNOS DE RIACHO DAS ALMAS PARA AULA VISITA NA ASSMBLEIA LEGISLATIVA

Foto: João Bita
   Estudantes do ensino médio, da Escola de Referência Manoel Bacelar, de Riacho das Almas, visitaram a Assembleia Legislativa durante todo o dia de hoje, 27, participando de atividades voltadas  para  a educação cidadã, tendo sido recebidos pela deputada estadual Laura Gomes, líder da bancada do PSB.

   A deputada de Caruaru declarou em sua fala de recepção aos jovens que “a confiança é a base para a amizade, para a família e para a sociedade”, e destacou que “a Assembleia representa o voto de confiança dos pernambucanos nos deputados. Por isso vocês precisam estar ligados e se informarem sobre a conduta dos parlamentares e de suas ações”.

   Os estudantes de Riacho das Almas representaram todas as turmas do ensino médio da Escola Manoel Bacelar e foram mobilizados para atividades extracurriculares relacionadas à educação para a cidadania. Eles foram coordenados na aula visita por duas professoras das cadeiras de História, Sociologia e Direitos Humanos. Eles passaram o dia inteiro na Assembleia, presenciando sessão plenária, conhecendo comissões e o funcionamento da Casa Legislativa.

Pedro Neto
Assessoria de Imprensa - Laura Gomes
(Jornalismo Oficina Comunicação) 

sábado, 22 de abril de 2017

Paixão de Cristo, realmente um espetáculo!

   Como prometido, vamos falar sobre alguns pontos relacionados ao Drama da Paixão de Cristo de Fazenda Nova, pontos positivos e alguns poucos que podem melhorar.

   Um que não podemos colocar defeito é o que se refere ao espetáculo em si, uma encenação impecável, surpreendente e que encanta a todos.

   Uma iniciativa muito boa foi a questão da acessibilidade aos portadores de necessidades especiais, priorizando cadeirantes e os demais durante todo o espetáculo, porém ainda caberia uma melhor fiscalização de quem utiliza esse recurso, infelizmente vimos pessoas que não necessitavam utilizar o espaço. Também em relação ao percurso dos cadeirantes e sua localização em cada cena, pois eu mesmo sou um e, em algumas cenas, perdi de ver muitos detalhes por estar longe.


   Em suma, o espetáculo é marcante, uma superprodução que nos emociona a cada cena. Orgulho para Pernambuco e todos os envolvidos estão de parabéns!

A vocês uma aula (1ª lição) do que é baleia azul

   Há tempos ele participa de grupos semelhantes. Até já ficou escondido aqui em Brasília, quatro anos atrás, temendo que “companheiros” de diversos países viessem “buscá-lo” em casa, como ameaçaram (e isso foi antes desta Baleia).

   O rapaz esperto me disse que o sistema assassino nasceu na Rússia, “onde surgem todas as maluquices”. Hoje este meu jovem informante se mostra vacinado e até dá risada quando vê os sofrimentos das atuais vítimas.

   O jogo eletrônico do momento é mais grave, porque independe do jovem acessar um endereço chamado Baleia Azul na Internet.

   O rapaz ou mocinha pode ser integrado num grupo deste mundo baleioso via Facebook, Twitter ou mesmo WhatsAppp. Quando percebe, já está dentro da máfia – e fica difícil sair.

   O sistema Baleia Azul tem inteligência e capacidade para mergulhar nas profundidades da informação da pessoa, cruzando dados das redes sociais e da Internet de maneira geral. Vai fundo!

   Dizem que hoje a Receita Federal do Brasil tem a sua baleinha em forma de Leão… É parecido.

   Na Baleia Azul, quando o jovem vê, já é escravo de um mundo não identificado, que pode vigiá-lo, chantageá-lo e até ameaçar a vida do pobre coitado.

   Há milhões de pessoas em todo o mundo, agora, alimentando esta maluquice. Trabalhando de graça contra a humanidade, de olho nas vítimas.

   Pessoas muito novas, sem estrutura mental, podem entrar no jogo como desafio ou mesmo envolvidas de forma sub-reptícia. O maior barato! Quando vê, virou escravo. Pensando bem, as drogas não são assim?

   Pergunta sem resposta: será que gente velha entra nisso?

   A Baleia Azul pode, por exemplo, captar foto comprometedora de alguém e jogar sujo com esta informação, como trunfo para dominar o ser humano fragilizado, etc.

   Há dois dias, defini a Baleia Azul como “hipnotismo digital”. Deve ser algo parecido.

   Meu Deus! Pessoas normais, pessoas nossas, perdem o controle da própria vida e até a preservação do corpo, por causa de uma “brincadeira”.

   No jogo, podem ser exigidas provas bizarras, como ficar sem beber água, ficar sem respirar durante mais de um minuto, cortar as pernas com gilete, suicídio em conjunto, entre outras barbaridades. Envolvido, dominado, o indivíduo aceita tudo.

   Baleia Azul é isso. E é tudo o mais que a tecnologia pode gerar para invadir nossa privacidade. Muito mais do que você pode imaginar.

   Por exemplo, dou uma dica para hoje: bote um pedaço de fita adesiva não transparente na câmera do seu laptop (acima da tela). Caso contrário, um baleioso esperto pode estar vendo você tirando meleca do nariz enquanto digita – ou coisa pior.

   A orientação de segurança – que eu não sigo – é retirar das redes sociais todas as individualidades.

   Elimine das redes sociais seu endereço, nome dos pais, se possível evite o nome completo, email individual, local de trabalho ou escola, fragilidades emocionais, relações amorosas, etc.

   Diante de tudo isso, gerou-se um pânico. Certamente, o medo atual vai servir para redefinir o uso individual do Face, Twitter, WhatApp, etc.

   É uma epidemia. Até que surja uma vacina, muitos “inocentes” vão morrer.

    Fiquem de olhos nos seus meninos e meninas.  (RENATO RIELLA)

Fonte: Blog do Magno Martins

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Poços são reativados pela Compesa para abastecer distritos de Ipubi e Bodocó

Fotos: Divulgação/Compesa
   Na Chapada do Araripe, Sertão de Pernambuco, a Compesa trabalha para reativar os dois poços tubulares de maior profundidade do estado - cada um tem mais de 900 metros de profundidade - e que estão localizados no município de Bodocó. Foi necessário mobilizar uma equipe especializada, equipamentos e maquinários, como guindaste e caminhão munck, para colocar um dos poços em operação novamente, a partir de amanhã (21/04), quando os serviços serão finalizados. Os serviços realizados são de alta complexidade, semelhante à uma intervenção realizada em poços de petróleo. O trabalho permitirá que mil famílias moradoras dos distritos de Né Camilo, Vila Francinete e Zé do Ouro, na área rural de Bodocó, além de Serrolândia, que fica em Ipubi, voltem a receber água nas torneiras, a partir da próxima semana.

   A Compesa investiu R$150 mil para reativar apenas um dos poços, que vai fornecer a vazão de 40 metros cúbicos de água por hora. Só para a compra de um novo conjunto de bombeamento foram destinados R$ 80 mil. Ainda será necessário realizar a desobstrução da adutora para levar água até a população. No sábado (22/04), os técnicos irão realizar um diagnóstico no segundo poço - que possui uma vazão de 30 metros cúbicos de água por hora - para levantar qual será o serviço de manutenção necessário para reativá-lo. Com apenas um dos poços em operação, os distritos serão atendidos inicialmente com o rodízio de sete dias com água e sete dias sem o abastecimento.


   A intervenção iniciou na última terça-feira (18/04), com a retirada 450 metros de tubulações de ferro - que compõe a coluna edutora do poço - e do antigo conjunto de bombeamento, para substituir pelo novo equipamento. Com a ajuda de um guindaste e outros maquinários, a coluna edutora, que pesa em torno de 13 toneladas, foi reinstalada a 400 metros de profundidade do poço. "Essa região concentra um dos maiores polos gesseiros do país, fato que interfere diretamente na qualidade da água encontrada em poços rasos. Por isso, a necessidade de se operar poços profundos para poder oferecer água dentro do padrão exigido para o consumo humano", explica o gerente de Unidade de Negócios da Compesa, João Virgílio Lima, lembrando que a Compesa passou a operar os poços de Serrolândia no ano de 2013.


Exibindo poço serrolandia5.jpg
Fotos: Divulgação/Compesa
 
 Imprensa Compesa

Youtuber Carlinhos Maia é o novo garoto propaganda das Casas Cabral

   Um dos fenômenos da internet, o youtuber Carlinhos Maia é o novo garoto propaganda das Casas Cabral. Ele tem quase dois milhões de seguidores no Facebook, 378 mil no Instagram e cerca de 200 mil inscritos em seu canal no Youtube. Na semana passada, o alagoano esteve, pela primeira vez, em Caruaru para a gravação das campanhas publicitárias das Casas Cabral que serão veiculadas ao longo deste ano. A primeira delas, feita para o Dia das Mães, poderá ser vista muito em breve. As campanhas levam a assinatura da Oficina Comunicação, com produção da Dom Quixote Filmes. 


Fernanda Carvalho
(Jornalismo Oficina Comunicação) 

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Compesa realiza Leilão Público na próxima segunda-feira (24/04)

 Arremate poderá ser feito presencialmente ou online; ao todo serão vendidos 46 lotes, sendo 28 de veículos


Fotos: Divulgação/Compesa
   Na próxima segunda-feira (24/04), a partir das 14h30, a Compesa inicia o Leilão Público para a venda de veículos, sucatas de ferro, zinco, tubulações e bombas submersíveis, transformadores, pneus, equipamentos de informática, extintores de incêndios, eletrodomésticos, mesas, armários, entre outros materiais. O leilão será realizado na Rua Vinte e Um de Abril, nº 541, no bairro de Afogados, no Recife, de forma presencial ou online, pelo site www.aragaoleiloes.com.br. Podem participar do leilão pessoas físicas e jurídicas, sendo necessário apresentar documentos que comprovem a identificação de cada participante. Nenhuma pessoa, mesmo que credenciada, poderá representar mais de um participante.

   A maior parte dos 46 lotes que serão leiloados corresponde a veículos, dos quais 25 são carros da marca Fiat Uno, Ano 2012 e Modelo 2013. Ainda está à venda uma picape da marca Fiat Strada, também Ano 2012 e Modelo 2013, além de dois caminhões. A companhia prevê arrecadar cerca de R$ 311.330,00 - de acordo com a avaliação dos veículos e materiais - com a realização deste Leilão Público.

   Os veículos podem ser examinados na Rua Vinte e Um de Abril, nº 541, no bairro de Afogados, enquanto que os demais lotes de materiais estão disponíveis no Almoxarifado Peixinhos da Compesa (Avenida Jardim Brasília, s/n, Peixinhos, em Olinda), na unidade Cabanga (Avenida Saturnino de Brito, nº 472, Cabanga) e no Centro de Distribuição da Compesa (Avenida da Recuperação, s/n, Macaxeira). A vistoria dos lotes deve ser realizada pelos interessados até esta quinta-feira (20/04), no horário das 8h às 11h30 e das 14h às 16h - tendo em vista que na sexta-feira (21/04), será feriado. O edital está disponível nos endereços eletrônicos: www.compesa.com.br e www.aragaoleiloes.com.br.

   O seguro obrigatório DPVAT e o IPVA de todos os veículos relacionados no edital estão quitados até o exercício de 2017, e o pagamento de multas geradas até a data da venda será de responsabilidade da Compesa, que vai emitir a nota fiscal em favor do arrematante. No ato do arremate, também será preciso caucionar 25% do lote, e após a quitação do boleto, o valor será devolvido. O prazo para pagamento do boleto será de até cinco dias úteis e só será considerado quitado, após a compensação bancária. Caso o arrematante não pague o boleto dentro deste prazo, a venda ficará sem efeito. Caberá ainda ao arrematante, o pagamento da comissão do leiloeiro de 5% do valor de arremate e taxa fixa de acordo com o lote.

   Mais informações sobre o leilão podem ser obtidas pelo telefone telefone (81) 3428-6022 ou com a Comissão do Leilão da Compesa que fica no Centro Administrativo Governador Eduardo Campos (Avenida Cruz Cabugá, nº 1.387, Santo Amaro, Recife - 2º andar, Gerência de Gestão Contábil, Custo e Orçamento), telefone: (81) 3412.9156/ 9143.

 Imprensa Compesa

terça-feira, 18 de abril de 2017

Senado aprova parecer de Armando a acordo que negociou com México

Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação
   O plenário do Senado aprovou, na noite desta terça-feira (18/04), parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) favorável a decreto legislativo que ratifica Acordo de Facilitação de Investimentos entre Brasil e México, pelo qual são concedidos segurança jurídica e estímulos aos investimentos privados nos dois países.
 
   O acordo foi negociado pelo próprio Armando Monteiro em 2016, quando era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Representa um novo modelo de acerto bilateral, que, destaca seu parecer, “incentiva os investimentos recíprocos e a internacionalização das empresas dos dois países, por meio de um ambiente institucional mais favorável e cooperativo, fundamentado na busca de prevenção de controvérsias”.
 
   Lembrou o senador que as exportações brasileiras para o México são compostas em mais de 90% por produtos industrializados, enquanto o México é um dos principais investidores estrangeiros no Brasil, com um estoque de investimentos em torno de US$ 23 bilhões.

   Além do México, dentro da política de aproximação com os países da bacia do Pacífico, foram negociados por Armando no MDIC acordos de investimento com o Chile e Colômbia, que ainda serão examinados pelo Legislativo, e com o Peru, o maior já firmado com o país andino, promulgado pelo Senado no último dia 23 de março.
 
   Segundo o senador, “foi negociado um amplo leque de acordos, chamados de nova geração, que incluem investimentos, serviços e compras governamentais, que agora estão no Congresso para serem examinados e internalizados”.
 
   Para Armando, “é de extrema importância para o país, nesse momento em que há um esforço para ampliar a inserção do Brasil no mercado internacional, que essa agenda iniciada ainda em 2014 tenha seguimento.  Concluiu ele pontuando que “o Senado pode dar uma grande contribuição, agilizando o debate e a aprovação dos acordos”.


José Accioly
Imprensa de Armando Monteiro

Chuvas ajudam a recuperar mananciais que abastecem cidades da Zona da Mata Sul

Vitória de Santo Antão, Escada, Ribeirão, Rio Formoso e Sirinhaém tiveram os mananciais beneficiados com incremento de água


Imprensa Compesa

Barragem de Jussara - Vitória de Santo antão

   No mês de abril, início da quadra chuvosa na Zona da Mata, os mananciais de cinco cidades da região já dão sinais de recuperação da sua capacidade de armazenamento de água. Em Vitória de Santo Antão, na Mata Sul, duas fontes de abastecimento da cidade já apresentam melhorias dos níveis. A Barragem de Jussara, de nível,  que capta água no Rio Jaboatãozinho está vertendo há cerca de 15 dias, e a Barragem Águas Claras aumentou de 25% para 30% a capacidade de acumulação. As chuvas trouxeram tranquilidade para  Vitória, cidade que  conta ainda com o incremento de água de uma nova Adutora do Sistema  Tapacurá, em operação desde fevereiro  deste ano.

   Em Rio Formoso, o Açude Cossocó, que estava em pré-colapso, recuperou uma parte significativa do seu volume, e a Companhia já está retirando 5 l/s do manancial para o abastecimento da cidade, que também é atendida pelo Riacho dos Gatos. Neste último, com a regularização do nível, já foi possível  acionar um segundo de conjunto de bombeamento, desde a semana passada. A partir de agora, a população de Rio Formoso já será abastecida um dia com água e dois dias sem, sendo que uma parcela da população - que corresponde a 25% da cidade - terá água durante 24 horas.

   Desde a última quinta-feira (13/04), a Compesa passou a retirar água do Riacho Ditoso, em Ribeirão, sem intervalos. Após as últimas chuvas, o riacho regularizou o seu volume, permitindo que a barragem de nível capte água normalmente. O manancial, junto com o Rio Amaraji e o Açude Ingaí, respondem pelo fornecimento de água para a cidade de Ribeirão. Diante desse novo quadro, 60% da cidade está sendo atendida sem racionamento.

   O Açude de Água Fria de Cima, em Sirinhaém, recuperou aproximadamente 25% da sua capacidade, volume suficiente para retirar o distrito de Santo Amaro de Sirinhaém, com cerca de 8 mil moradores, do racionamento. Agora, a localidade passa a ter água todos os dias.

   No município de Escada, a companhia também voltou a captar água no Rio Sapocagy, durante 24 horas, em função dos últimos dias de chuvas regulares. Mas para não depender apenas desse manancial - cuja barragem de nível funciona com mais regularidade no período de inverno - para abastecer Escada, a Compesa trabalha para finalizar a obra no Riacho Pata Choca que vai dobrar a oferta de água para a cidade. Dentro de 45 dias, a companhia substituirá os atuais conjuntos de bombeamento instalados no riacho, que estão com baixo rendimento, para aumentar a atual vazão explorada, de 66 l/s, para mais de 100 l/s. Hoje, a população de Escada é abastecida no regime de um dia com água e cinco dias sem.

Siriji - Na Zona da Mata Norte, as chuvas não foram significativas para recuperar os níveis dos mananciais da região, exceto pela Barragem do Siriji, em Vicência, na Mata Norte. Até a última quarta-feira (12/04), a barragem estava com 66% de sua reservação total, e de lá até hoje (18/04) aumentou em 5% a sua acumulação, registrando agora 71% da sua capacidade total (17 milhões de metros cúbicos). O Sistema Siriji é responsável pelo abastecimento das cidades de Vicência, Buenos Aires, Itaquitinga, Aliança, Condado, Machados, Macaparana e São Vicente Férrer.

Exibindo Barragem de Sirigi - Vicência.JPG
Barragem de Sirigi - Vicência

MP da proteção ao emprego é aprovada dispensando regularidade fiscal

Foto: Ana Luisa Souza/Divulgação
   As empresas que aderirem ao programa de proteção ao emprego, chamado agora de Programa de Seguro-Emprego (PSE), estão dispensadas de estar em dia com o pagamento de impostos e do recolhimento do FGTS e da contribuição previdenciária. A decisão de eliminar a certidão negativa, que facilitará e ampliará as adesões ao PSE, é do relator da Medida Provisória (MP) que muda e prorroga o Programa, senador Armando Monteiro (PTB-PE), cujo parecer foi aprovado nesta terça-feira (18/04) na Comissão Mista que examina a MP. O parecer segue agora à votação, em separado, dos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado.
 
   A MP 761, editada em 22 de dezembro de 2016, permite a compensação, pelo governo, de 50% da redução temporária dos salários e exigia a regularidade fiscal, previdenciária e com o FGTS para que a empresa pudesse ingressar e permanecer no PSE. A exigência foi abolida por três emendas de parlamentares e por sugestão do Ministério do Trabalho, gestor do programa, aceitas por Armando.
 
   “O PSE contém o desemprego. É vantajoso para o trabalhador por preservar seu emprego e manter a maior parte da sua renda; reduz momentaneamente, para a empresa, o custo total da mão de obra e evita os elevados custos com demissões, e atenua as perdas fiscais do governo. Dessa forma, o ônus da crise econômica pela redução da demanda é compartilhado entre todos os agentes econômicos”, salientou Armando.
 
   Princípios mantidos - O senador pernambucano assegurou, no seu parecer, que a retirada da exigência de certidão negativa não fere os princípios da responsabilidade fiscal. “Pelo contrário: impedir que trabalhadores de empresas em dificuldades tenham a oportunidade de manter seus empregos pelo fato do empregador não poder aderir ao PSE por não estar regularizado temporariamente com os impostos, Previdência e FGTS é que será, sim, ferir os princípios de regularidade fiscal e, com certeza, de justiça, equidade, razoabilidade e isonomia”, acrescentou.
 
   Armando enfatizou que a certidão negativa é dispensada em outro programa governamental de proteção ao emprego, o Bolsa Qualificação Profissional, e nas empresas em recuperação judicial que ingressam no PSE. “Não há motivo para não se estender a possibilidade também às empresas que nem chegaram ainda a tal situação extrema de dificuldade econômico-financeira, que é a recuperação judicial”, pontuou. Outras mudanças na MP acatadas pelo senador pernambucano acrescentam nas prioridades de adesão ao PSE as empresas que empregam ex-presidiários e abrem exceção, na proibição de novas contratações durante a permanência no programa, a quem empregar idosos.

   Pela MP 761, se, por exemplo, um trabalhador que ganha R$ 2.000 mensais passar a receber R$ 1.400 por diminuição de 30% da jornada e de salário, terá do governo R$ 300 por mês, oriundos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), passando a perceber, portanto, R$ 1.700, com perda menor de renda. Pelas novas regras fixadas na MP 761, terão prioridade as micro e pequenas empresas. O Ministério do Trabalho só aceitará a adesão da empresa que celebrar acordo coletivo de trabalho com este fim.


Imprensa de Armando Monteiro

Fafica comemora o Centenário de José Condé no IV Festilifa


Exibindo 21_2.png

Entre os dias 26 e 28 de abril a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Caruaru (Fafica) vai realizar o IV Festlifa, Festival Literário da Fafica, promovido pelo curso de Letras da instituição. A programação do evento conta com oficinas culturais, lançamento de livros, mesas literárias, recitais, teatro e dança.Este ano, o tema será “José Condé – O Maior Romancista Caruaruense”, em comemoração ao centenário do escritor. Tudo o que será produzido pelos alunos do curso para as apresentações terá como base a obra de Condé. 
"Um evento como o Festival Literário da Fafica gera, naturalmente, um debate intenso sobre literatura e sua importância em nosso país. A popularidade do nosso evento literário revela-nos justamente que existe, sim, um público interessado em discutir arte. Sobre a escola temática deste ano não poderia ser diferente, por comemorarmos o centenário do maior nome caruaruense na academia de letras, que jamais será esquecido", afirma o coordenador do curso de letras, Fábio Brainer. 
O Festlifa nasceu com o objetivo de fomentar a cultura literária, além de estimular os estudantes em atividades desenvolvidas nos três dias. O evento será aberto ao público. As inscrições podem ser feitas através do site da Fafica: www.fafica-pe.edu.br. A taxa é R$ 15, com direito a certificado para os participantes. 

Serviço:

IV Festilifa – Festival Literário da Fafica:

Data: De 26 a 28 de abril de 2017;

Horário: Todos os dias a partir das 19h;

Local: Auditório da Fafica;

Programação:

26/04 – Exibição de documentário sobre José Condé e Mesa Literária com Walmiré Dimeron e Gilvano Vasconcelos; 
27/04 – Oficinas (teatro, música, cordel e libras);
28/04 – Apresentações culturais dos estudantes, por período.

Claudio Rodrigues
(Jornalismo Oficina Comunicação) 

Barragens do interior voltam a armazenar água após chuvas registradas na última semana

Barragem de Brotas - Afogados da Ingazeira
Fotos: Divulgação/Compesa
   Três  barragens localizadas no Sertão e  uma  no Agreste voltaram a armazenar água graças às chuvas registradas nas regiões, na última semana. Em Custódia, no Sertão do Moxotó, a Barragem de Marrecas, que estava em colapso desde novembro de 2014, conseguiu acumular 1,4 milhão de metros cúbicos de água, o que corresponde a  6,49 % da sua capacidade de armazenamento e vai permitir que a Compesa reative o sistema de abastecimento da cidade. No Sertão do Pajeú, a Barragem do Rosário, que secou em dezembro de 2015, começou a armazenar água do Rio da Volta, e a Barragem de Brotas, situada em Afogados da Ingazeira, e que estava inoperante há oito meses, acumulou 20% da sua capacidade total. As chuvas também levaram boas notícias para  uma cidade do Agreste. A Barragem de São Sebastião, que entrou em colapso em fevereiro deste ano, recuperou 20% da sua capacidade total, e até o final desta semana volta a abastecer a população de Panelas pela rede de distribuição. 

   Com o  volume acumulado na Barragem de Marrecas, em Custódia, que tem a capacidade de  acumular  21,6 milhões de metros cúbicos, a Compesa pretende dentro de 20 dias, restabelecer o sistema e fornecer uma vazão de 22 litros de água por segundo para o abastecimento da cidade, que hoje é atendida apenas por três poços de Vila de Fátima, localidade  próxima a cidade de Afogados da Ingazeira. Com a colaboração de Marrecas, o abastecimento de Custódia vai contar com o volume total de 36 l/s, possibilitando a redução do rodízio atual, que é de cinco dias com água e 23 dias sem, para três dias com água e 16 dias sem. A água de  Marrecas também vai garantir a manutenção do novo calendário por 11 meses na cidade.

   Já no Sertão do Pajeú, a Compesa dedica esforços para, dentro de dez dias, iniciar os testes para reativar a operação do Sistema Brotas, beneficiando as populações de Afogados da Ingazeira e Tabira - juntas, somam 69 mil pessoas (área urbana). Hoje, as duas cidades são atendidas pela Adutora do Pajeú que permite, em Afogados da Ingazeira, cumprir o calendário de dois dias com água e dez dias sem, enquanto que, em Tabira, o rodízio é de dois com água e até 20 dias sem. A Compesa realiza medições diárias do nivel da Barragem de Brotas, que apresenta agora 4 milhões de metros cúbicos, e cujo volume acumulado vem aumentando dia a dia. A companhia trabalha para retomar a operação do sistema, tratar a água de Brotas e melhorar o abastecimento de Afogados da Ingazeira e Tabira.

  O Sistema do Rosário ainda depende de mais chuvas na região para voltar a operar e abastecer 14 mil pessoas nas cidades de Iguaracy, Tuparetama e Ingazeira. Até o momento, a chuva que caiu na região não foi suficiente para completar o volume morto, mas o rio continua afluindo para o Rosário, o que aumenta as chances de recuperação do manancial. Desde que a Barragem do Rosário (32 milhões de metros cúbicos) secou, as três cidades passaram a ser atendidas pela Adutora do Pajeú, no regime de rodízio de dois dias com água e 10 dias sem o abastecimento.

Agreste - Até o final desta semana, os moradores de Panelas, no Agreste, voltam a receber água nas torneiras. Isso porque a Barragem São Sebastião registra 20% da sua capacidade de armazenamento - que é de 250 mil metros cúbicos de água - e tem condições de ofertar para a cidade a vazão de 10 l/s. A companhia ainda realiza ajustes operacionais no sistema de abastecimento e tratamento de água para retomar o fornecimento de água para a cidade. O novo calendário de abastecimento da cidade será divulgado até o final deste mês. Atualmente, Panelas recebe água por meio de seis estações de abastecimento, que são alimentadas por carros-pipas.

   As chuvas na região Agreste também refletiram em melhorias no abastecimento de Quipapá e São Benedito do Sul. Os municípios são atendidos por barragens de nível - que não acumulam água, dependem exclusivamente do volume de água dos rios-situadas no Riacho Areias e Riacho Água Fria localizados em Quipapá e São Benedito do Sul, respectivamente, e que estão vertendo água. A Barragem de Jucazinho, o principal reservatório do Agreste, localizada em Surubim, permanece em colapso. Não choveu na região o suficiente  para alterar o quadro do manancial que secou em novembro do ano passado.

Imprensa Compesa