Thawã Ril vence Marcelo Selva e se consagra campeão interino do SLF MMA

Enviado por: Danilo Mendonça

Ambos começaram o duelo andando para frente, mas Thawã cercou Marcelo
na maior parte da luta / Foto: Danilo Mensil
   O recifense Thawã Ril se tornou detentor do cinturão interino meio-médio – até 77kgs – do SLF MMA ao derrotar o escadense Marcelo Selva, por finalização (Katagatame) aos 4m11s do segundo round, na luta principal da 12ª edição do SLF MMA, disputada na noite do último sábado (08/07), no Atletico Clube Flamengo, na cidade de São Lourenço da Mata, Região Metropolitana do Recife.

   O jogo do recifense foi mais eficaz no confronto. Ambos começaram o duelo andando para frente, mas Thawã cercou Marcelo na maior parte da luta. Aos poucos, o escadense foi perdendo seu ímpeto, fazendo o atleta da Nova União buscar a luta de solo. No primeiro round, Thawã aplicou uma chave de braço e freou o golpe logo em seguida, alegando que seu adversário teria desistido. Marcelo negou que teria se rendido e esta também foi à decisão da equipe de arbitragem.

   O segundo round foi parecido com o primeiro. Os atletas buscaram o duelo em pé e Thawã mostrou um pouco mais de atitude. A trocação entre os atletas foi equilibrada até o recifense levar a luta para o chão, onde foi soberano. Mesmo levando vantagem, Thawã teve trabalho. Exercitou o Jiu-Jitsu e aos 4 minutos e 11 segundos, conseguiu encaixar um katagatame e finalizar o atleta de Escada, tornando-se dono do cinturão interino meio-médio da organização.

   Ambos reconheceram que o lutador de Recife foi superior na luta. Eufórico, Thawã comemorou e afirmou que tudo saiu como o combinado. “A luta seguiu de acordo com a estratégia. Eu vim para começar trocando e depois levar para o chão. Precisava muito dessa vitória e ela veio”.

   Marcelo acrescentou que a mudança de categoria e o peso do adversário foram uns dos fatores principais para sua derrota e aproveitou para cutucar: “A vitória é de total mérito dele, estava muito bem estrategicamente e fisicamente. Eu luto em uma categoria mais leve e o peso foi um fator negativo para mim, mas não há como desmerecer o Thawã”, admitiu.

   No co-evento da noite, Juan Carlos vingou o irmão e venceu Rogers Vitor por decisão unânime. Na sétima luta, Nuno Costa venceu Arlan Silva por Finalização (Kimura) aos 1m13s do primeiro round. A sexta luta foi protagonizada por Ulisses Neto, que derrotou Ruan Julio em decisão marjoritária. A quinta luta, também, foi decidida na pontuação. Valde Souza venceu Victor Baracho por decisão unânime.

   Os primeiros quatro combates foram todos decididos por nocaute e nocaute técnico. Maicon Mamute venceu Erique Carvalho aos 0:38 do 2º round e Luanderson Tourinho trinfou sobre Alysson Balão aos 1:39 do 1º round. Os nocautes técnicos foram para a conta de Brandon Lopes, que eliminou Julio Célio aos 0:51 do 2º round e Murilo Vieira, venceu Adriano Brito por aos 4:21 do 2º round.

Foto: Danilo Mensil
   Um dos momentos de destaque da noite foi a “quase” luta protagonizada pelos atletas Cássio Jacaré e Fábio Aguiar. A cena foi de dar inveja a qualquer atleta da WWE. Cássio e Fábio andaram se provocando nas redes sociais e subiram ao octógono do SLF para selarem o confronto. Após as provocações, Aguiar partiu para cima de Cássio, que se esquivou da luta. A confusão só teve fim quando amigos e organizadores separaram os atletas.

   O presidente do SLF MMA, Emanuel Bruguelo, afirmou que o evento atendeu a todas as expectativas e que a próxima edição já tem dia e local marcado: “Só tenho a agradecer ao público que compareceu ao evento, foi um sucesso. A próxima edição do SLF será no dia 15 de setembro, na cidade de Pombos”, informou.

   A mediação dos combates ficou por conta da equipe do árbitro Glauber Barbosa, que é presidente da associação dos árbitros de MMA de Pernambuco, filiada à Federação Pernambucana de MMA.

Confira os resultados da 12ª edição do SLF MMA


Luta 1: Murilo Vieira venceu Adriano Brito por nocaute técnico, aos 4:21 do 2º round;
Luta 2: Brandon Lopes venceu Julio Célio por nocaute técnico, aos 0:51 do 2º round;
Luta 3: Luanderson “Tourinho” venceu Alysson “Balão” por nocaute, aos 1:39 do 1º round;
Luta 4: Maicon “Mamute” venceu Erick Carvalho por nocaute, aos 0:38 do 2º round;
Luta 5: Valde Souza venceu Victor Baracho por pontos, (decisão unânime);
Luta 6: Ulisses Netto venceu Ruan Julio por pontos, (decisão majoritária);
Luta 7: Nuno Costa venceu Arlan silva por finalização (kimura), aos 1:13 do 1º round;
Luta 8: Juan Carlos venceu Rogers Victor por pontos, (decisão unânime);
Luta 9: Thawã Ril venceu Marcelo Selva por finalização (katagatame), aos 4:11 do 2º round.

Foto: Danilo Mensil/ Thawã Ril e seu pequeno fã Robert de Assis de 9 anos

Tecnologia do Blogger.