FAZER O BEM AGORA É CRIME EM GOIÁS? MP DE LUZIÂNIA ACIONA REJOEIRO QUE AJUDOU ENGRAXATE EM CATALÃO

Nos milhares de perfis de catalanos (as) e de vários outros espalhados pelo Estado de Goiás e até fora do Brasil, não se fala em outra coisa, a não ser a ação do Ministério Público de Luziânia-GO, que acionou o relojoeiro do menino engraxate, que entrou em sua loja para comprar um relógio de promoção para o seu tio, considerado como pai, isso nas véspera do domingo do Dia dos Pais. O gesto de amor e carinho do garoto, chamou a atenção do proprietário da loja, que resolveu gravar a ação, seguido de vário conselhos para que a criança prossiga pelo caminho da retidão e honestidade, pois em tempos que vivemos, não está comum gestos de amor, ainda mais de uma criança que foi abandonada pelo seu pai.
No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) nessa ação do Ministério Público de Luziânia-GO, com data do dia 03 de setembro de 2020, dentre as diversas cláusulas pontuadas, proíbe inclusive o comerciante de dar entrevistas falando no assunto, e que se quebradas, esse comerciante terá que pagar uma multa de R$ 10 mil reais por cada cláusula descumprida, isso para uma pessoa que já passa por instabilidades financeiras em seu comércio devido a pandemia do coronavírus (covid-19).
A revolta popular contra esse TAC, se dá por decorrência da carência da criança do caso, que recebeu doações de toneladas de alimentos, roupas, calçados, cama, colchão, pois a criança não tinha sequer uma cama, além de aparelho celular, notebook, eletrodomésticos como geladeira e fogão, até bolsa de estudos, doações essas, que foram merecidamente vindas por meio de um simples gesto sem maldade do relojoeiro, que para muitos cristãos, foi um usado por Deus para transformar a vida do garoto e de toda a sua família,  pois é de nosso conhecimento, que existe até quem está se dispondo em ajudar a conseguir uma moradia digna para a criança e sua família.
Com essa ação, fica no ar a seguinte dúvida, fazer o bem em Goiás agora seria crime? 


EIS O TAC DO MP DE LUZIÂNIA-GO
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

LIVRE DIREITO DE EXPRESSÃO
Abaixo, está um artigo de opinião pública, exercendo o livre direito de expressão, aliás, usando esse direito enquanto podemos no nosso país, pois pelo jeito que anda as coisas no nosso Brasil, até isso estamos prestes a perder, o Badiinho deu sua opinião sobre este lamentável fato contra quem fez o bem. Leia abaixo:
REPÚDIO| Durante todo o dia de ontem, sexta-feira (04), recebi em meu whatsapp, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que o meu amigo Paulo César da Relojoaria, o relojoeiro que filmou o gesto de um engraxate que entrou sua loja para comprar um relógio de promoção para o seu tio considerado como pai, dois antes dos dias dos pais. Esse TAC, que fala em incentivo ao trabalho infantil, é recheado de cláusulas com multas de R$ 10 mil reais em caso de descumprimentos, inclusive proibindo o PC até de dar entrevistas tocando no assunto, foi uma ação do Ministério Público de Luziânia-GO, cidade próxima a Brasília, capital do Brasil, mas que em Goiás, é considerada a capital da violência.
Com tanta inversão de valores, ainda querem que acreditamos no Poder Judiciário do nosso país… Tal decisão, foi um tapa na cara da sociedade de bem daqueles de deixa-la bem avermelhada e ardendo, um tapa naqueles que lutam por um mundo melhor. Para quem recebe altos salários, auxílio para tudo, até para ler livros, aí é muito fácil julgar sem sentir na pele o que sentem aqueles que vivem a falta de ter até o que comer.
Trabalho desde meus 12 anos de idade, e isso nunca me prejudicou em nada, muito pelo contrário, me fez ser homem de verdade. O mais revoltante, é que se a criança tivesse segurando uma coisa ilícita ou cometendo qualquer crime, tenho absoluta certeza que ninguém teria sido acionado por qualquer órgão do Poder Judiciário, pois é assim que vivem milhares de crianças e adolescentes em nosso país. Quantas crianças são abusadas sexualmente todos os dias? Quantas crianças são espancadas com requintes de crueldades, e sabe quando ficamos sabendo? Quando o pior acontece, quando são mortas, quando o caso mais recente do menino Danilo em Goiânia (https://www.emaisgoias.com.br/policia-identifica-hian-como…/), achado morto de com a cara mergulhada em um lamaçal, depois de ficar dias desaparecido, esse caso ninguém denunciou em que condições a criança vivia, nenhum promotor se preocupou. Outro caso absurdo que passou desapercebido das autoridades e que ganhou atenção depois que a mídia bateu em cima, ocorreu logo no início de março deste ano, e foi de uma bebê de 6 meses de Trindade-GO, que teve 12 fraturas e um edema cerebral, quem cuidava, ou como essa criança estava sendo cuidada, ninguém se preocupou (https://www.badiinho.com.br/trindade-go-bebe-foi-espancada…/).
Em nossa cidade, tivemos um dos piores casos de violência contra criança, pior caso não só em Catalão, mais no Estado de Goiás e do Brasil, que foi o estupro e morte violenta da garota Iasmim Martins (https://www.badiinho.com.br/?s=Caso+Iasmin+), achada morta em uma construção em dezembro de 2013, e aí? Alguém foi preso? Claro que não!
Deixo registrado aqui meu total repúdio a essa ação do MP de Luziânia-GO, pois o Relojoeiro não é criminoso não, foi por meio dele que a vida do garoto começou a mudar, recebendo inúmeras ajudas de gente do Brasil e de várias regiões do país. O PC, é um homem de vivência sofrida, que só fez o bem até hoje, e agora se tornou uma vítima da injusta Justiça do nosso país, e que merece todo a mobilização e apoio moral da comunidade catalana. 

Escrito por: Badiinho Filho
Tecnologia do Blogger.