Felipe Carreras (PSB) se posiciona contra processo de Impeachment de Bolsonaro

 Emenda de Felipe Carreras destina R$ 3,5 milhões para o IMIP

Felipe Carreras, O deputado federal pelo PSB de Pernambuco, utilizou suas redes sociais no domingo, 17 de janeiro, para se manifestar contra um possível processo de impeachment do Presidente Jair Bolsonaro, afirmando que o “país se prepara para iniciar um momento histórico da vacinação”.

Já na segunda-feira, 18 de janeiro, Carreras disse que é oposição ao governo, e que a abertura do processo cabe ao Presidente da Câmara, mas o foco deve ser em salvar vidas.

“Que fique claro: sou oposição ao Governo. A abertura de um processo de impeachment cabe, exclusivamente ao Presidente da Câmara. Não concordo que seja o momento para isso. É hora do parlamento mostrar compromisso e atenção com a vacinação. O foco deve ser salvar vidas”, afirmou o parlamentar.

A declaração do deputado não foi bem recebida por seu seguidores, que cobraram um posicionamento do diretório nacional do PSB sobre a fala do parlamentar.

Felipe Carreras terminou dizendo que partidos de oposição ao governo, que defendem o impeachment, já apoiam Rodrigo Maia e o seu candidato a presidência da Câmara, o deputado federal pelo MDB por São Paulo, Baleia Rossi.

Pedidos de Impeachment

Durante uma ação conjunta, os partidos de oposição decidiram na sexta-feira (15) apresentar um novo pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro, por crime de responsabilidade em relação às condições da saúde no Amazonas, especialmente na capital, Manaus. O pedido é assinado por lideres na Câmara do PT, PSB, PCdoB, PDT e Rede, além do líder da Minoria.

“O presidente da República deve ser política e criminalmente responsabilizado por deixar sem oxigênio o Amazonas, por sabotar pesquisas e campanhas de vacinação, por desincentivar o uso de máscaras e incentivar o uso de medicamentos ineficazes, por difundir desinformação, além de violar o pacto constitucional entre União, estados e municípios”, destaca.

Esse é o 57º pedido de impeachment contra Bolsonaro. Dos 56 pedidos enviados anteriormente ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e recebidos pela Casa, apenas um foi arquivado até hoje.

No total, incluindo aditamentos e pedidos rejeitados e retirados pelos autores, foram 60.

Fonte: portaldeprefeitura

Tecnologia do Blogger.