Redes socias

Brasil Multi Vídeos

Brasil Multi Vídeos
O seu canal de entretenimento

RDS

sábado, 10 de janeiro de 2015

Renato Aragão faz 80 anos e ganha homenagem surpresa no teatro



Do G1.






 
   O trapalhão mais famoso do Brasil está de parabéns. Faz 80 anos de vida e comemora como mais gosta: divertindo as pessoas. O Jornal Nacional acompanhou a festa com exclusividade.

   Era só o que faltava na vida deste "senhor" artista: romper a barreira das telas da TV e do cinema e subir ao palco. Fazer teatro!!!

   Desde o ano passado, Renato Aragão é a maior estrela do musical "Os Saltimbancos Trapalhôes". Atua junto com o amigo Dedé e com a filha Lívian, de 15 anos.

   No espetáculo, Renato Aragão canta e encanta, se completa como artista e se reinventa, aos 80 anos de idade. Uma longa jornada que começou há 55 anos, quando o advogado Renato Aragão deixou o Ceará para renascer como Didi. 

   Didi brilha em todas as dimensões do estrelato: na arte, na vida. Religioso, beijou a mão do Cristo Redentor e foi a pé de São Paulo a Aparecida com uma imagem da padroeira do Brasil.

   Didi é ídolo de várias gerações. Da própria filha, que foi responsável pela grande surpresa: a personagem de Lívian sai de cena. Sobe ao palco a doce realidade. “Tem alguém muito especial que está fazendo aniversário agora. E essa pessoa é meu pai”, anuncia.

   Um bolo invade o cenário. Público e elenco cantam para o Trapalhão emocionado e perplexo. O comediante que tanto improvisa, que tanto surpreende em cena, às vezes também pode ser surpreendido. Isso acontece nos melhores espetáculos e com os mais tarimbados artistas. Só que, por uma dessas, com certeza, nem mesmo o Didi esperava: aniversário de 80 anos em pleno palco, sem ensaio, sem texto.

   E para os fãs de todas as gerações, Didi promete: “Vocês me deram mais força para, de repente, eu trabalhar com vocês mais 80 anos”. Promessa que faz o público sorrir mais uma vez.
   Prestigiado. Foi como o público se sentiu esta noite. Afinal, não é todo dia que se vai ao aniversário de um mito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário