Redes socias

Brasil Multi Vídeos

Brasil Multi Vídeos
O seu canal de entretenimento

RDS

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Trabalhadores de refinaria em Suape paralisam em protesto



Do G1 PE.





   Cerca de 300 trabalhadores da Refinaria Abreu e Lima, no Complexo Industrial de Suape, estão de braços cruzados nesta terça-feira. Os funcionários do consórcio Coeg pararam as atividades para protestar contra demissões e o atraso de pagamentos. Na manhã desta terça-feira (13/1), o grupo se concentra no canteiro de obras da refinaria, localizada na cidade de Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco.

   Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias de Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplenagem em Geral no Estado de Pernambuco (Sintepav-PE), 337 funcionários do consórcio foram demitidos em dezembro e até agora não receberam a rescisão do contrato. “O pagamento estava previsto pra 14 de dezembro, passou para o dia 18, 28, e por fim 15 de janeiro. Mas, ontem (segunda), o gerente disse que não tinha como pagar porque a Petrobras não repassou a verba”, explicou o gerente de crise do Sintepav, Leodelson Bastos.

   A falta de verba também afetou a folha de pagamentos dos funcionários que não foram demitidos. De acordo com o Sintepav, os trabalhadores não receberam o salário de dezembro, nem a segunda parcela do décimo terceiro salário ou a cesta básica tradicionalmente entregue no mês de dezembro. O plano de saúde desses operários também foi cortado. Por isso, o grupo decidiu apoiar o movimento organizado pelos demitidos e quem chega para trabalhar na manhã desta terça está se juntando ao protesto. "Já são mais de 300 trabalhadores reunidos. Nem todos puderam vir porque retornaram para seus estados de origem, já que estavam sem dinheiro. Mas eles estão acompanhando de longe”, ressalta Leodelson Bastos.

   De acordo com Bastos, a manifestação desta terça vai ficar somente no canteiro de obras. No entanto, o grupo pretende fazer uma passeata na quarta (14/1). “Não vamos fechar a rodovia, mas vamos nos deslocar até Ipojuca e isso deve gerar algum engarrafamento”, pontua o gerente do Sintepav. O protesto deve acontecer no início da manhã e passar pela Rota do Atlântico.

   A Pretrobras informou que está atenta ao problema de atraso do Consórcio Coeg. De acordo com a empresa, as obrigações contratuais com o consórcio estão em dia e a responsabilidade pelas obrigações trabalhistas é das empresas contratadas para a execução dos serviços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário