Redes socias

AgresTv

AgresTv
assista ao vivo: http://www.facebook.com/agrestv

terça-feira, 9 de junho de 2015

Em PE, pacote federal inclui Arco Metropolitano e duplicação da BR-232


Do G1 PE.


G1




   Hoje (09/06) o governo federal anunciou concessão de trechos das BR-232 e BR-101 para exploração pela iniciativa privada, em um investimento de R$ 4,2 bilhões em rodovias que cortam o nosso estado. O conjunto de medidas inclui ainda a construção do Arco Metropolitano do Recife e a duplicação da BR-232 até Cruzeiro do Nordeste, distrito de Sertânia. Também estão previstas melhorias na BR-101, no acesso ao Porto de Suape, e no trecho da BR-232 de Caruaru até o Recife. A previsão é de que o leilão para concessão dos trechos aconteça em 2016; a exploração privada será de 25 anos.

   Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e presidente do Porto de Suape, Thiago Norões, aponta que o Arco Metropolitano é a obra mais importante no contexto atual da economia do estado. "É uma obra esperada há muito tempo, que o governo de Pernambuco estava pronto para realizá-lo em 2013, quando a presidente disse que faria com recursos públicos. Agora, com a concessão, a gente volta ao modelo idealizado anteriormente pelo estado. Mas sem dúvida é a demanda mais importante, principalmente das empresas que estão se instalando da região norte de Pernambuco", disse.

   A concessão das rodovias em Pernambuco deve fazer parte de um único pacote. "A gente recebe bem a notícia do pacote. Acredito que o formato do lote torna a obra muito atrativa, porque engloba grande parte do tráfego do nosso estado. Deve ser algo bem atrativo, com muitas empresas querendo investir", falou o secretário.

   O anúncio do pacote de concessões foi feito pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e pela presidente da República, Dilma Rousseff. Com previsão de investimentos de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos, a nova fase do Programa de Investimento em Logística (PIL) vai privatizar, além de rodovias, aeroportos, ferrovias e portos em todo o Brasil.

   Ainda para Pernambuco, o PIL prevê o arrendamento de cinco terminais no Porto de Suape, em Ipojuca, no Litoral Sul, para uso com cargas de contêineres, granéis minerais, veículos e grãos. O investimento estimado é de R$ 2,1 bilhões e a previsão é que a licitação aconteça no primeiro semestre de 2016; a concessão deverá ser explorada por 25 anos.

   Para o governo de Pernambuco, as obras anunciadas são exatamente as esperadas. Como presidente do Porto de Suape, o secretário Thiago Norões acredita que o anúncio fortalece ainda mais a posição de Pernambuco no Nordeste. "Suape já tinha uma série de projetos prontos para aumentar a sua capacidade logística e de movimentação. O que o governo federal fez foi incluir nesse pacote de concessões projetos que já estavam engavetados, prontos para sair do papel", disse. Para Norões, em Suape, a obra mais emergencial é a construção do novo terminal de contêineres e também do terminal de veículos, devido à demanda da fábrica da Fiat e do centro de distribuição da Toyota, que deve ser inaugurado até o final do ano.


Arco Metropolitano



   A proposta de construção do Arco Metropolitano é criar uma alternativa ao tráfego da BR-101, no trecho que corta a Região Metropolitana do Recife. Dividida em dois lotes, a rodovia vai ligar a cidade do Cabo de Santo Agostinho, nas imediações do Hospital Dom Hélder, até o polo automotivo de Goiana, na Mata Norte. O trajeto é feito por fora da área da BR-101, atravessando a zona rural de cidades como Moreno e São Lourenço da Mata.

   O projeto já foi assumido como obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, mas enfrenta entraves por conta do seu trajeto, que cortaria áreas de Mata Atlântica. O governo dividiu a obra em dois lotes. O lote 1 deve ligar São Lourenço a Goiana e ainda não teve seu trajeto definido, justamente por conta de uma área de vegetação nativa, nas proximidades de Paudalho. Já o lote 2 começa no Cabo, passa por Jaboatão do Guararapes, cruzará a BR-232 e terminará na BR-408, em Paudalho.

   No último dia 28 de abril, a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) entregou a Licença Prévia (LP) do lote 2 Arco Metropolitano ao Departamento Nacional de Trânsito (DNIT). Assim, fica permitida a publicação de um edital de licitação que contemplará os projetos básico e executivo da obra.


Governo federal



   O pacote de investimentos é mais uma tentativa da presidente Dilma Rousseff de modernizar parte da infraestrutura do país. Essa nova versão do PIL também é uma reação da presidente à queda de sua popularidade provocada pela desaceleração da economia e as denúncias de corrupção na Petrobras.

   O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, assegurou que não faltarão recursos no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para financiar os projetos.
Não vai faltar dinheiro. Não adianta querer apostar que não vai dar certo. O Brasil tem condições extraordinárias, projetos com demanda firme. O desenho vai estar alinhado com o que é necessário para atrair investimentos de longo prazo, e que vão ajudar a economia local”, disse Levy a jornalistas.

   Dos R$ 198,4 bilhões, R$ 66,1 bilhões devem ser aplicados na modernização (duplicação e melhorias) de rodovias federais. O governo prevê o leilão de 11 lotes de estradas, totalizando 4.371 quilômetros.

   Entre os trechos estão o das BRs-476/153/282/480, entre Paraná e São Paulo; BR-163, entre Mato Grosso e Pará; BRs-364/060, entre Mato Grosso e Goiás; BR-363, entre Goiás e Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário