Redes socias

Brasil Multi Vídeos

Brasil Multi Vídeos
O seu canal de entretenimento

RDS

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Escola de Tacaimbó vence prêmio estadual de educação empreendedora

Escola de Tacaimbó vence na categoria ensino médio



Roberta Correia, diretora do Sebrae, na abertura do premio.
Foto: Maker Mídia
   No último dia 11, às 19h, o Sebrae em Pernambuco realizou a entrega do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora na sede do Sebraelab, no bairro da Ilha do Retiro. Participaram da cerimônia os finalistas indicados à premiação, professores, gestores e profissionais da área da educação. A solenidade contou também com palestra de abertura de Daniel Martins, coordenador do Nave – Núcleo Avançado em Educação – para contar a trajetória de sucesso dos 13 anos do projeto.

   Na categoria Ensino Superior, a grande vencedora da noite foi o Centro Universitário São Miguel (UniSãoMiguel), no bairro da Boa Vista, no Recife, com o projeto Life Up Educação Empreendedora de Alto Impacto, de Eraldo Martins Guerra Filho. No Ensino Profissional, o vencedor foi a ANL eventos, que fica em Camaragibe, com o projeto ANL Júnior – Educação Empreendedora e Pioneirismo, de Adriano Silva de Oliveira e Edvaldo José Porpino de Oliveira. No Ensino Médio a Escola José Leite de Barros do município de Tacaimbó, no Agreste, com o projeto Lixos Eletrônicos e Robótica, de Irlla Maysa de Brito. E no ensino fundamental, a ganhadora da noite foi a Escola Internacional ABA, com unidades nos bairros do Aflitos e de Boa Viagem, no Recife, com o projeto Os 4 pilares do empreendedorismo, de Hugo Anselmo de Lima.

   De acordo com Hugo Anselmo, o projeto do ABA foca no ensino do empreendedorismo para crianças, mostrando o que é e como funciona. “Nossos quatro pilares fundamentais nesse ensino são: 1, negócios, no qual as crianças aprendem a importância social dos negócios; 2, educação financeira, no qual ensinamos como utilizar o dinheiro e os recursos, a não ser consumista e fazer as melhores escolhas; 3, cidadania, que é sobre a importância desses estudantes como empreendedores de fazerem o bem para a sociedade, a cidade, o entorno; 4, sustentabilidade, que ensina sobre o bem que os negócios, os empreendedores, as empresas precisam fazer para a perpetuidade dos nossos recursos”, explica. A disciplina, que existe há 12 anos, faz parte do ensino regular obrigatório da escola.

   Já o projeto da ANL Eventos existe há três anos e foi criado para ampliar o ensino, levando os estudantes a deixarem de lado a visão unicamente tecnicista do mercado de eventos e passar a enxergá-lo a partir das oportunidades, do mercado e do empreendedorismo. “O estudante chegava pensando que o curso de eventos era para encher bola e o de logística para carregar caixas. Percebemos que os alunos precisavam de experiências práticas que os levassem para outros horizontes e completar o curso. Os meninos precisavam se empoderar do que estava sendo colocado para eles. Então montamos uma empresa júnior, um cerimonial júnior, com o qual vários eventos foram feitos e as parcerias montadas”, conta Edvaldo de Oliveira. Os estudantes estão cada vez mais profissionais e já atuando no mercado com a empresa, realizando formaturas, casamentos, cerimoniais municipais. “O fruto maior desse projeto é o empoderamento dos estudantes para que eles se tornem empreendedores de si mesmos. A ideia é ampliar e levar para outras escolas”, afirma. 

Vencedores do premio
Foto: Maker Mídia



Rosangela Araújo (Dupla Comunicação)

Nenhum comentário:

Postar um comentário