Redes socias

Brasil Multi Vídeos

Brasil Multi Vídeos
O seu canal de entretenimento

RDS

quinta-feira, 8 de agosto de 2019

Transnordestina será retomada ainda este ano, diz ministro

RBN Notícias


ABRIL
   Na tarde desta quinta-feira (08/08), uma boa notícia vem animando brasileiros residentes no interior do Nordeste brasileiro. 

   Considerada fundamental para desenvolver a logística de cargas na região Nordeste, a ferrovia Transnordestina que está com as obras paralisadas desde maio de 2016 pode ser retomada. A construção do empreendimento se arrasta há mais de uma década, tendo o orçamento saltado dos R$ 4,5 bilhões iniciais para R$ 11,2 bilhões ao longo desse tempo, um aumento de quase 150%. 

A construção da ferrovia – Uma concessão feita pelo governo à iniciativa privada – está parada desde o governo do PT por conta de indícios de irregularidades flagrados pelo Tribunal de Contas da União (TCU). São problemas de governança, qualidade, falta de estudos e desconhecimento de valores, o que levou ao bloqueio das aplicações de recursos federais.

   O ministro da Infraestrutura afirmou nesta quinta que a importante obra deve ser retomada ainda este ano (2019), após negociação que está ocorrendo com a empresa concessionária. “Estamos numa negociação intensa com o concessionário para retomar a obra. Temos cláusulas financeiras e não financeiras. Temos o direito de acionar o vencimento antecipado da dívida, mas seria ruim para o concessionário. Houve compromisso de retomar obra e está havendo mobilização. Ainda este ano vamos botar a obra de novo para funcionar”, disse.


IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA

   A ferrovia, quando concluída, deverá ligar o município de Eliseu Martins, no Estado do Piauí, aos portos de Suape, em Pernambuco, e do Pecém, localizado no Ceará. A expectativa é que a Transnordestina tenha 1.753 km de extensão, passando por 81 cidades. No sertão pernambucano, Salgueiro que detém posição geográfica estratégica para escoamento de produção, é um dos municípios que deve ser beneficiado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário