Para fechar igrejas em Pernambuco, Paulo Câmara pode ir ao STF

Bolsonaro assinou um decreto onde colocou os líderes religiosos no mesmo nível de essencialidade que médicos.
Segundo informação publicada neste quinta-feira (26), pelo jornalista Igor Maciel, no Jornal do Commercio, alguns governadores do Brasil, entre eles Paulo Câmara (PSB), estariam dispostos a ir ao Superior Tribunal Federal (STF) para impedir o funcionamento de Igrejas nos estados. A medida seria para garantir que as pessoas não saiam de suas casas durante o período de quarentena.

O presidente assinou um decreto com as atividades indispensáveis, onde colocou os líderes religiosos no mesmo nível de essencialidade que médicos, na crise do coronavírus. Com o decreto, as igrejas ficam liberadas para funcionar mesmo durante a pandemia. O ato foi visto como uma maneira de agradar os donos de igreja e pressionar os governadores.

Por: Portal de prefeitura
Tecnologia do Blogger.