VOCÊ SABIA QUE PODE COMBATER VARIZES SEM CIRURGIA?

Enviado por: Pedro Neto


Divulgação
Dor, sensação de pernas cansadas, inchaços, sangramentos, vermelhidões e até feridas são alguns sinais de alerta em relação à necessidade do tratamento de varizes. “A genética influencia no aparecimento de varizes. Outros fatores bem conhecidos são o envelhecimento, o ganho de peso, o sedentarismo, o uso de terapias hormonais e o número de gestações”, afirmou o angiologista e cirurgião vascular Luiz Halley. 

No Brasil, 45% das mulheres são afetadas por varizes e 30% os homens, levando em consideração todas as faixas etárias. Além disso, 70% das pessoas acima dos 70 anos de idade podem ter a doença. Os dados são da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV).

Uma das opções para o tratamento de varizes é a cirurgia convencional, por meio de pequenas incisões na pele, sendo possível extrair os vasos doentes. Porém, poucas pessoas sabem que existem procedimentos realizados no próprio consultório, que podem evitar e até mesmo tratar a doença.

“A escleroterapia com espuma e o laser, por exemplo, evita cortes e não necessita de internamentos no hospital. No caso do tratamento com espuma, puncionamos e injetamos nas varizes uma substância esclerosante, onde diminui as dores, o cansaço e o desconforto”, explicou o cirurgião vascular.

A técnica da escleroterapia utiliza uma injeção com medicamento em forma de espuma. O procedimento causa uma reação que obstrui os vasos com má circulação. “Ao penetrar na veia, a espuma gera uma reação inflamatória dentro do vaso sanguíneo. Esse procedimento ocasiona um espasmo imediato e, a curto e médio prazo, fecha a veia que atrapalha a circulação venosa do paciente”.


Dados de atendimentos de varizes pelo SUS:

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2019, foram registrados 76.987 procedimentos hospitalares e 311.208 procedimentos ambulatoriais, ou seja, que necessitam e que não necessitam de internação, respectivamente, relacionados a problemas de varizes. Este ano, entre janeiro e agosto, foram registrados 22.176 procedimentos hospitalares e 127.471 procedimentos ambulatoriais. 

Tecnologia do Blogger.