Cão farejador do 1º BIEsp, Ninja se aposenta após 9 anos de trabalho no combate ao tráfico de drogas em Caruaru: 'Hora dele descansar'

G1 Caruaru e Região 


Foto: BIEsp/Divulgação

O cão farejador Ninja, do 1º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (BIEsp), se aposentou após nove anos de trabalho no combate ao tráfico de drogas em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O pastor alemão nasceu em 7 de setembro de 2011 e se tornou referência com o faro apurado para ajudar os policiais a localizar drogas, primeiro na CIPCães e depois no 1º BIEsp.

O tenente coronel Flávio Bantim, comandante o 1º BIEsp, destacou a importância de Ninja para o trabalho policial. "Cada cão tem suas características próprias. É uma questão de genética. Uns são mais agressivos para o trabalho policial, outros se destacam pelo faro, que é o caso de Ninja, que tem um faro muito aguçado", disse.

Para o comandante Bantim, o animal teve importância também para ajudar a consolidar o nome do próprio BIEsp. "Quando chegamos a Caruaru, os índices de violência estavam muito altos. E no combate ao tráfico, ele se destacou. Quando recebíamos uma informação sobre entorpecentes, bastava passar com Ninja que ele logo indicava onde as drogas estavam escondidas", contou, lembrando que o cão também apoiou ações da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal.

Flávio Bantim explicou o que pesou na decisão de aposentar Ninja: "Ele apresentou uma enfermidade na pata e estava sentindo dores quando era acionado para operações em terrenos mais acidentados. Por isso, achamos por bem que é hora dele descansar". Seguindo uma tradição, ele será doado ao policial mais antigo do canil.

Tecnologia do Blogger.