Pernambuco registra queda de 1,6% no volume de serviços em dezembro


Após seis meses com resultados positivos, o volume de serviços no estado aparece em queda de 1,6%, enquanto a taxa no Brasil ficou próxima da estabilidade (-0,2%), de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) em Pernambuco para o mês de dezembro de 2020, no comparativo com novembro. Com retração de 2,6%, o estudo, divulgado pelo IBGE, mostra também o recuo no segmento comparando dezembro de 2019 e o mesmo período de 2020. A pesquisa mostra ainda o difícil momento que o segmento enfrentou este ano no estado, com 12,4% de retração no acumulado, enquanto no Brasil, a queda foi de 7,8%.

“Nós temos setores muito específicos dentro do segmento que foram afetados pela questão do isolamento social, nós temos restaurantes, hotéis, cinemas e por mais que tenha sido liberado o retorno do funcionamento, estão trabalhando com muitas restrições, não estão podendo receber a quantidade de pessoas que recebiam antes e além disso, uma parcela razoável da população ainda está receosa de frequentar esses ambientes”, explica a gerente de planejamento e gestão do IBGE em Pernambuco, Fernanda Estelita.

• Indústria pernambucana apresenta maior índice nacional no acumulado do ano• Pernambuco proíbe restaurantes, bares e comércio ambulante em focos tradicionais da folia• Comércio varejista registra queda de 6,5% em dezembro

Com a retração no setor de serviços no último mês de 2020, Pernambuco fica um pouco mais longe de recuperar os índices pré-pandemia. Em dezembro, o indicador esteve 5,2 pontos percentuais abaixo do patamar de fevereiro. Em novembro, o percentual havia sido de 4,2 pontos percentuais. Enquanto isso, o comércio e a indústria já conseguiram recuperar as perdas ocasionadas pela pandemia.

A atividade de serviços com o pior desempenho foi a de Serviços prestados às famílias, que marcou índices negativos em todos os meses do ano. Em dezembro de 2020, a queda foi de 20,6% frente a dezembro de 2019. O setor também tem os índices mais desfavoráveis na variação acumulada do ano (-43,5%).

Por: Folha PE

Tecnologia do Blogger.