Pernambuco determina volta ao trabalho presencial de profissionais de Saúde vacinados com duas doses


No início da pandemia, trabalhadores do grupo de risco para a Covid-19 foram colocados em trabalho remoto

O Governo de Pernambuco determinou a volta ao trabalho presencial de profissionais de Saúde afastados de suas funções caso estejam vacinados com as duas doses do imunizante contra a Covid-19.

Segundo a portaria, publicada na edição de sábado (27) do Diáro Oficial do Estado, os trabalhadores devem voltar 21 dias após a aplicação da segunda dose, o que garante o esquema vacinal completo.

Na volta ao trabalho, os profissionais ainda precisam apresentar no setor de gestão de pessoal de sua unidade a cópia do cartão de vacinação para comprovar a vacinação.

Caso o trabalhador finalize o esquema vacinal e após 21 dias não retorne ao trabalho, serão tomadas as medidas administrativas cabíveis, segundo o governo. 

Os trabalhadores que se recusam a tomar a vacina deverão assinar um termo de responsabilidade, que será disponibilizado na sua unidade de lotação. 

“No início da pandemia, tivemos o cuidado de afastar idosos e pessoas de comorbidade da linha de frente da Covid-19, realocando para áreas administrativas, quando possível, ou mantendo em teletrabalho. Com a imunização desses trabalhadores, com as duas doses, avaliamos que é possível fazer o retorno com segurança aos seus serviços”, afirmou o secretário estadual de Saúde, André Longo, sobre a medida.

"Estamos vivenciando um momento crítico e será importante fortalecer ainda mais nossas unidades com esses servidores já imunizados contra a Covid-19", completou o secretário.

Folha PE

Tecnologia do Blogger.