COMPESA ESTREITA RELACIONAMENTO COM LÍDERES COMUNITÁRIOS

   A Compesa realizou a primeira de uma série de encontros com líderes comunitários de Caruaru, no Agreste. O objetivo é aproximar a empresa dos porta-vozes da população para fortalecer o relacionamento e atender às demandas da forma mais efetiva possível. A reunião aconteceu na Estação de Tratamento de Água do Salgado (ETA-Salgado).

   Queremos estar cada vez mais próximos dos representantes das comunidades, ouvir as necessidades e dar conhecimento sobre nossa estrutura e rotina de trabalho. Não temos como resolver todas as questões, devido a atual oferta hídrica da região, mas queremos que conheçam nossas obras estruturadoras que estão em andamento, entendam o nosso funcionamento e apresentem aos moradores”, destaca o gerente da Compesa em Caruaru, Mário Heitor.

   Ainda durante o encontro, Mário Heitor apresentou cada coordenador e as atribuições deles na Unidade de Negócios para que os líderes possam direcionar as demandas para os setores correspondentes, quando necessário. “Apenas as demandas que não forem resolvidas pelo 0800 081 0185 devem ser trazidas. Sem o registro de atendimento, com protocolo, o trabalho fica inviabilizado. É importante passar detalhes. Isso ajuda a gente a ganhar tempo e resolver a questão com brevidade", frisou. Outro ponto de apoio ao cliente são as lojas de atendimento localizadas no Expresso Cidadão Caruaru (Caruaru Shopping – Avenida Adjar da Silva Casé, nº 800, Bairro Indianópolis) e na Estação Shopping (Rua Frei Caneca, nº 152, Bairro Maurício de Nassau).

   O coordenador de produção de Jucazinho, George Ramos, reforçou a causa do rodízio em Caruaru. “Jucazinho contava com 204 milhões de volume de água, para abastecer 11 cidades. Hoje, a capacidade é de 1.6% desse montante, pouco mais de 4 milhões de volume de água, que talvez não chegue em março ou abril de 2020. Desde 2016, com o colapso do Sistema, colocamos um flutuante para captar o volume morto da barragem”, detalhou. O gerente Mário Heitor ainda destacou o andamento de obras importantes para a região, a exemplo das adutoras de Serro Azul, Alto Capibaribe e do Agreste.

   O presidente da Associação dos Moradores do Residencial Alto do Moura (AMRAM), Francisco Góes, destacou o valor desse tipo de encontro: "É muito importante, porque a gente passa a entender melhor a dinâmica de funcionamento da Compesa e podemos repassar melhor para os moradores". Para o presidente da Associação dos Moradores do Residencial Xique Xique, Wellington Santos, a ação é muito importante. “Essa interação entre Compesa e comunidade, principalmente nesse tempo crítico de crise hídrica, é fundamental, até para que a gente também conscientize o morador", finalizou.


Alessandra Costa (Oficina Comunicação)
Tecnologia do Blogger.