Ministro da Educação, Abraham Weintraub é exonerado

Em vídeo, ao lado de Bolsonaro, Weintraub confirma demissão do MEC

Em um movimento para aliviar a tensão entre o Executivo e os outros Poderes, o presidente decidiu demitir o ministro da Educação

Envolto em polêmicas, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi exonerado nesta quinta-feira (18/06), por ordem do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). A medida foi tomada pelo chefe do Executivo após o titular da pasta se tornar alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), depois de chamar os ministros da Corte de “vagabundos”.

A medida foi anunciada em um vídeo, com os dois lado a lado, publicado no Twitter de Weintraub.

No vídeo, Weintraub agradece “todo apoio e carinho” que ele e a família estão recebendo das pessoas. “Desta vez, é verdade: sim, estou saindo do MEC. Neste momento não quero discutir os motivos da minha saída do cargo”, emendou, lendo o que chamou de “uma colinha”.

Ele será indicado para assumir uma diretoria no Banco Mundial.

Na segunda-feira (15/06), Weintraub e Bolsonaro tiveram um encontro no Palácio do Planalto para discutir a demissão. Na visão de aliados do presidente, a iniciativa foi essencial para que o Executivo estabelecesse uma “bandeira de paz” com o Supremo, em meio às desavenças crescentes dos últimos dias.

Por Metrópoles
Tecnologia do Blogger.