Mesmo proibida de reabrir, Feira da Sulanca de Caruaru registra tumulto e aglomeração

Os comerciantes da Feira da Sulanca de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, decidiram retomar suas atividades mesmo sem a permissão do Governo do Estado. No parque 18 de Maio e ruas adjacentes, o movimento de comerciantes e clientes é bastante intenso nesta segunda-feira (27). Além de barracas terem sido montadas no local, alguns sulanqueiros aproveitaram seus próprios veículos para expor e vender a mercadoria. O cenário é de caos e muita aglomeração.

A reabertura oficial do Polo de Confecções do Agreste deverá ocorrer somente quando as cidades em questão estiverem na etapa sete do Plano de Convivência com a Covid-19, elaborado pelo governo estadual. Tanto Caruaru, como as demais cidades agrestinas que fazem parte das Regiões de Saúde IV e V, encontram-se na etapa quatro deste plano, enquanto a Região Metropolitana do Recife (RMR), a Zona da Mata e parte do Agreste Setentrional estão na sexta etapa.

De acordo a Associação dos Sulanqueiros, o retorno do setor, mesmo sem a permissão do governo é uma forma encontrada para chamar a atenção da gestão estadual para situação em que os comerciantes se encontram.

Para Fátima Amaral, presidente da União dos Sulanqueiros de Caruaru, a reabertura oficial precisa acontecer o mais rápido possível. Em conversa com a reportagem do JC, Fátima garantiu que os sulanqueiros não tem mais condições de esperar. 

"A gente tem que ver aquele sulanqueiro pequeno, aquele sulanqueiro que pega mercadoria e vende pra ganhar R$ 1. No máximo ele ganha R$1,50 e ele está sem ter como trabalhar. Temos os ambulantes que trabalham ali na Feira da Sulanca que também estão sem trabalhar, então a nossa situação a cada dia que passa está pior. (...) Tem que fazer alguma coisa. A feira tem que voltar rápido, porque não está mais dando pra continuar na situação que nós estamos", relatou. 

Reunião

Uma reunião extraordinária da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aconteceu no último sábado (25), onde representantes do Polo de Confecções do Agreste de Pernambuco pediram celeridade na reabertura das feiras da região. No encontro, que aconteceu por videoconferência, estiveram presentes a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB); os prefeitos de Toritama, Edilson Tavares (PMDB) e Santa Cruz do Capibaribe, Edson Vieira (PSDB); o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, além de feirantes da região.

Fonte: Jornal do Comércio
Tecnologia do Blogger.