Tragédia anunciada: Paredão da Barragem de Jucazinho corre sério risco de rompimento.

O que está sendo motivo de muita alegria entre a população que é abastecida pela barragem de Jucazinho, pode se tornar em uma tragédia que vem sendo anunciada à muito tempo.

A Barragem de Jucazinho começou a receber na tarde da última terça-feira (17 de março), água da enchente que ocorreu no Rio Capibaribe, provocada pelas chuvas que caíram na região de Brejo da Madre de Deus na última segunda-feira (16).

Antes de receber água dessa enchente, a barragem estava em colapso, a sua capacidade é de 204 milhões, 801 mil metros cúbicos. Desde novembro do ano passado, Jucazinho estava no volume morto, o que significa que o nível era tão baixo que impedia a captação de água pelo sistema convencional. Por isso, 11 cidades do Agreste Setentrional vinha sendo abastecidas por caminhão pipa.

Após a Barragem de Jucazinho acumular água. O manancial saiu do pré-colapso e atingiu o nível de 8,12% da capacidade total depois das chuvas da semana passada, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) informou que iria reduzir o rodízio de abastecimento de água em oito cidades do Agreste a partir da sexta-feira (20), fat o este que foi bastante comemorado pela população.

No entanto, de acordo com um vídeo gravado por um popular, enviado aos principais órgãos de imprensa do estado, vemos claramente que o paredão está comprometido com várias rachaduras de onde já pode-se ver água minando.


Fonte: Jornal de Caruaru
Tecnologia do Blogger.